Home > Blog > O que é psicologia organizacional? Guia completo sobre o assunto!

O que é psicologia organizacional? Guia completo sobre o assunto!

Qualidade de Vida no Trabalho

psicologia organizacional

Empresas que investem no bem-estar interno têm maiores resultados e funcionários mais fiéis aos objetivos do negócio. Por isso, muitas companhias têm apostado na psicologia organizacional.

A psicologia organizacional é uma área que estuda o relacionamento das pessoas no ambiente de trabalho. Ela ajuda a lidar com a rotina, os relacionamentos, conflitos e outros fatores importantes para o dia a dia na organização.

Porém, essa tarefa exige habilidades específicas, e é nesse momento que esse campo da psicologia ajuda as empresas a terem mais sucesso. Mas como? Neste artigo, explicamos tudo o que você precisa saber sobre isso. Você entenderá:

  • O que é psicologia organizacional;
  • Qual sua importância;
  • Como a psicologia organizacional surgiu;
  • O que um psicólogo organizacional faz na empresa;
  • Quais os benefícios da psicologia organizacional;
  • Diferença entre psicologia organizacional e psicologia do trabalho
  • Diferença entre psicologia organizacional e coaching, e mais.

Boa leitura!

O que é psicologia organizacional?

A psicologia organizacional é um campo que estuda as relações no ambiente corporativo. O profissional especializado nesta área procura entender mais sobre como melhorar a rotina de trabalho, mediar conflitos, potencializar talentos e cuidar da aquisição de talentos. 

Essas são algumas das atividades que fazem desse ramo algo tão estratégico para as empresas, e existem vários motivos para isso.

Afinal, empresas preocupadas com o bem-estar dentro da organização lucram mais

Segundo um artigo publicado pela Maxis Global Benefits Network, empresas que investiram em uma cultura positiva no local de trabalho tiveram um crescimento de 682% na receita em um período de 11 anos. Em comparação, as que não o fizeram tiveram um crescimento menor, que não passou de 166%.

Assim, a psicologia organizacional é o pilar que promove ações capazes de gerar retornos como esse.

Isso porque, esses resultados estão associados ao aumento de produtividade, satisfação, senso de pertencimento e outros efeitos que a psicologia organizacional, ao pensar na saúde do colaborador e da empresa, proporciona.

Qual a importância da psicologia organizacional na gestão de pessoas?

A presença de um psicólogo organizacional ajuda a reter talentos, prever e resolver conflitos, desenvolver pessoas e departamentos, etc.

Em suas rotinas, muitos líderes não conseguem acompanhar o bem-estar, os feedbacks e a evolução da equipe de maneira satisfatória. Portanto, a psicologia organizacional é um braço para a aplicação de estratégias que fortalecem a equipe e, assim, a empresa e seus resultados.

Essa também é uma maneira de zelar pela organização como um todo, algo de extrema relevância. Isso porque, de 2019 a 2020, 576 mil pessoas pediram afastamento do trabalho por transtornos mentais e comportamentais, indica uma pesquisa.

O número revela uma alta de 26% em comparação ao ano anterior, de acordo com as informações da Secretaria Especial da Previdência e Trabalho. Assim, esse movimento impacta o negócio, pois o faz perder seu principal ativo: a equipe.

Dessa forma, a importância da psicologia organizacional é cada vez maior.

Como a psicologia organizacional surgiu?

A psicologia organizacional surgiu a partir da revolução industrial, no século XX. Nessa época, os estudiosos da área perceberam a necessidade de entender como aprimorar a produtividade no trabalho.

A partir disso, nasceu a chamada psicologia industrial, que, após uma série de avanços, se tornaria o que conhecemos hoje como psicologia organizacional

O crescimento dessa área também foi impulsionado por importantes aprimoramentos relacionados à Segunda Guerra Mundial. Então, a partir de 1945, o trabalho começou a ser visto de forma diferente pelas empresas. 

Desde então, houve uma maior atenção à qualidade de vida dos colaboradores. Então, por seus benefícios, essa abordagem baseia grande parte dos processos utilizados pelo departamento de Recursos Humanos.

Quais os benefícios da psicologia organizacional?

Os benefícios da psicologia organizacional nas empresas estão diretamente relacionados a seu principal foco: os colaboradores. Sendo assim, algumas vantagens do trabalho desse profissional nas organizações são principalmente aqueles associados à gestão ocupacional:

  • Aumento da produtividade dos funcionários;
  • Processos seletivos mais efetivos e rápidos;
  • Diminuição na rotatividade da empresa;
  • Melhor clima organizacional;
  • Aumenta a motivação do time;
  • Ajuda no desenvolvimento da liderança e dos colaboradores;
  • Ajuda a identificar e prevenir doenças ocupacionais;
  • Vantagem em relação ao acompanhamento de tendências em relação a processos internos.

Confira também: Boa comunicação: o que é, importância e como desenvolver!

Diferença entre psicologia organizacional e psicologia do trabalho

É comum a psicologia organizacional e a psicologia do trabalho serem confundidas com sinônimos, mas não são.

A psicologia organizacional é uma prática voltada ao dia a dia das organizações e seus colaboradores. Ela pensa em ações voltadas a aprimorar essas rotinas.

Já a psicologia do trabalho foca mais no indivíduo. Dessa forma, ela vai entender qual a relação dele com o ambiente corporativo, como as relações afetam sua saúde emocional, quais são suas emoções em relação ao trabalho que desempenha, etc.

Qual a diferença entre psicologia organizacional e coaching?

Apesar de as duas áreas trabalharem com o comportamento humano, não desempenham a mesma função.

Como você viu, a psicologia organizacional é uma área da psicologia responsável por entender a rotina da organização e de seus funcionários, focando em promover as melhores práticas, bem-estar e eficiência nos resultados.

Já o coaching é uma formação paralela com o objetivo de motivar ou desenvolver as pessoas. Nas empresas, pode ser usado como forma de treinamento ou incentivo, mas não compartilha as mesmas capacidades que a psicologia organizacional.

O que um psicólogo organizacional faz?

O principal objetivo de um psicólogo organizacional é manter os colaboradores saudáveis e colaborar com o bem-estar deles. Dessa forma, eles conseguem desempenhar melhor suas funções e aumentar seus resultados. Para isso, além de olhar para aspectos emocionais, o psicólogo organizacional também procurará entender como contribuir com a saúde física dos funcionários. 

Então, ele é responsável por cuidar de processos da empresa relacionados ao dia a dia do negócio. Afinal, quem gera resultados para a empresa é o time que a compõe, e esse ramo da psicologia valoriza essa noção.

Para isso, esses profissionais podem ter a responsabilidade de desenvolver diferentes frentes da psicologia organizacional na empresa. As principais são:

1 – Recrutamento e seleção

O recrutamento e seleção é um dos processos centrais que conta com a ajuda de um profissional de psicologia organizacional. 

Nesse caso, ele pode ser responsável pela triagem de currículos, seleção de candidatos, realização de entrevistas, aplicação de testes, etc. Além disso, ele pode cuidar do início do processo e apresentar opções de candidatos para os respectivos líderes da área selecionarem, ou fechar uma vaga a partir de sua própria análise.

Da mesma forma, ele pode estruturar e validar um tipo de processo seletivo para o negócio, ou contar com o auxílio de outras partes envolvidas. Entretanto,  a formatação desse processo é particular de cada empresa. Então, cabe avaliar como um psicólogo organizacional pode ajudá-la da melhor forma.

2 – Clima organizacional

Na maioria dos casos, o profissional de psicologia organizacional é o maior responsável por promover, entender e aprimorar a cultura  e o clima organizacional da empresa.

Portanto, entre suas responsabilidades, inclusive, está avaliar como está a percepção de segurança psicológica dos colaboradores em relação ao negócio, e como ele pode fortalecê-la.

 3 – Avaliação de desempenho

A avaliação de desempenho é uma análise que o psicólogo organizacional faz com os funcionários para entender como está sendo sua performance na empresa. Essa avaliação permite que a organização estruture um plano de ação com base em seus objetivos e, dessa forma, faz com que o colaborador cresça e aumente seus resultados.

Existem diversas formas de aplicar essa análise, e costuma ser uma das responsabilidades de quem atua com psicologia organizacional.

4 – Treinamento e desenvolvimento

O treinamento e desenvolvimento é uma das tendências de RH mais fortes. A partir dela, é possível desenvolver talentos, aumentar resultados e promover a cultura da empresa

Sendo assim, quando essa é uma prática da empresa, o psicólogo organizacional é o responsável por definir o calendário de treinamentos internos, avaliar soft e hard skills, aplicar avaliações, desenvolver dinâmicas de grupo, montar planos de desenvolvimento e entender como os colaboradores podem evoluir.

5 – Planos de salário e planos de carreira

Outra responsabilidade do psicólogo organizacional é pensar na evolução dos colaboradores dentro da empresa. Para isso, ele vai elaborar os planos de salário e carreira.

Como o próprio nome sugere, os planos de salário são voltados à remuneração. Dependendo de alguns critérios (tempo na empresa, evolução, resultados, etc), cada cargo pode ter um aumento proporcional no salário.

Dessa maneira, o mesmo ocorre com os planos de carreira, que mapeiam como cada funcionário pode crescer na empresa. Em geral, eles também estão ligados a outro processo que conta com a ajuda de um psicólogo organizacional: a criação do organograma da empresa. Esse é um mapeamento das funções da empresa e seus cargos hierárquicos.

Assim, o profissional pode contar com a ajuda de outras áreas para essa atividade, como o departamento financeiro e a diretoria em alguns casos.

6 – Avaliação da saúde mental e bem-estar na empresa

Como abordamos, um dos propósitos e benefícios das práticas da psicologia organizacional é a capacidade de elevar o bem-estar.

Isso porque, dentro dos indicadores de RH acompanhados por esses profissionais estão aqueles associados à saúde ocupacional, onde entra o equilíbrio emocional dos colaboradores.

Por isso, a pessoa que atua com psicologia organizacional também fica a cargo de acompanhar a situação da saúde emocional e física da empresa. Isso é de extrema importância, já que o número de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais, como a Síndrome de Burnout, aumentou nos últimos anos.

Alguns dados reforçam a situação. Segundo a pesquisa Pebmed, que mapeia esses casos, um em cada três trabalhadores brasileiros sofrem com o Burnout, assim ele afeta mais de 30 milhões de pessoas no Brasil.

Leia também: Atestados com CID diferentes podem ser somados? O que fazer? [GUIA]

7 – Gestão de conflitos

Ao surgirem quaisquer conflitos na organização, esse profissional também tem a responsabilidade de mediá-los. Ou seja, ele irá procurar suavizar qualquer tipo de desentendimento, entender as opiniões dos participantes e propor soluções.

8 – Prevenção de riscos e segurança do trabalho

A área focada em psicologia organizacional também zela pelo ambiente físico de trabalho. Assim, ela é responsável por implementar e acompanhar as medidas de saúde e segurança no trabalho

Junto com outros profissionais, como técnicos em segurança do trabalho, esse profissional:

  • Cuida do espaço físico e da ergonomia;
  • Mapeia os riscos ambientais do trabalho;
  • Garantir que a equipe tenha todos os equipamentos de segurança necessários;
  • Acompanhar os indicadores e a efetividade das métricas de acidentes e afastamentos na empresa.

Esses são apenas alguns dos pontos em que a psicologia organizacional torna o RH tão estratégico na empresa.

9 – O foco da psicologia organizacional: Acompanhamento da rotina e qualidade de vida no trabalho

Como já abordamos anteriormente, um dos principais focos das atividades feitas por um profissional de psicologia organizacional é proporcionar maior qualidade de vida e bem-estar no trabalho. 

Portanto, uma de suas ocupações é estar atualizado em relação às tendências de RH e a oportunidades de aprimorar a satisfação no trabalho

Nesse sentido, esse departamento também vai estudar como pode melhorar a experiência do colaborador. Para isso, os profissionais podem pensar em programas de qualidade de vida, entre outros benefícios.

Assim, essa área vai avaliar como as práticas da empresa afetam os funcionários e como ela pode implementar melhorias que façam sentido com a cultura organizacional. 

Para você entender melhor sobre a importância da cultura para unir as pessoas, confira o Tedx da Flavia Doria, CEO do AlanaLab, núcleo de negócios do Instituto Alana, sobre o tema:

Como atuar na área?

Como o profissional de psicologia organizacional precisa de habilidades específicas para entender e promover o bem-estar no ambiente de trabalho, ele deve ter amplo conhecimento na área.

Portanto, para ser um psicólogo organizacional, é preciso ter curso superior na área e a inscrição no Conselho Regional de Psicologia (CRP).

4 livros de psicologia organizacional para ajudar a implementar na empresa

O estudo constante e a atualização em relação às novidades são diferenciais de empresas e profissionais antenados com suas áreas. Porém, nem sempre pode ser fácil saber por onde começar.

Por isso, separamos 4 livros relacionados à psicologia organizacional para te ajudar a conhecer mais o tema e implementá-lo na organização.

Walking the Talk: a cultura através do exemplo, de Carolyn Taylor

Neste livro, Carolyn Taylor fornece um guia inovador para a construção de uma cultura eficaz em todos os seus aspectos. Você aprenderá como liderar, definir, planejar, analisar e capitalizar sobre aspectos culturais, e como transformar a si mesmo a cultura da sua organização. 

Essa obra é repleta de exemplos dos riscos de não ter uma  cultura sólida e saudável. Ela também aborda as oportunidades que as empresas podem perder quando o assunto é transformar o desempenho de seus colaboradores. A autora, Carolyn, é uma profissional com mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento de cultura corporativa. 

Assim, ela compartilha tudo que aprendeu nesses anos e quais casos de sucesso as empresas deveriam aplicar.

Fundamentos de Psicologia Organizacional e do Trabalho, de Ian Rothmann

Este livro integra as áreas de gestão de recursos humanos e comportamento organizacional, trazendo às novas revoluções do mercado, como o trabalho remoto.

A obra também aborda o papel da diversidade no local de trabalho, do comprometimento dos empregados e da globalização, assim como principais conceitos como motivação, liderança, comportamento de grupo e bem-estar no trabalho.

A organização sem medo: Criando segurança psicológica no local de trabalho para aprendizado, inovação e crescimento, de Amy C. Edmondson

Amy Edmondson foi a responsável por criar e popularizar o conceito da segurança psicológica entre as empresas. Isso porque, a estudiosa descobriu que essa ideia é capaz de criar times inovadores e sem medo.

Então, com o passar dos anos, empresas como Google e Microsoft passaram a adotar essa filosofia entre suas equipes para garantir os maiores resultados e a felicidade dos times.

Assim, A Organização Sem Medo oferece um quadro com passo a passo para estabelecer segurança psicológica dentro de uma organização, propondo um ambiente aberto ao diálogo e à colaboração.

Reinvente sua Empresa, de David Heinemeier Hansson e Jason Fried

Nesta obra, os autores compartilham suas experiências como empresários bem-sucedidos e explicam seu modo revolucionário de pensar negócios. Este livro se destina a quem está procurando dicas para aumentar a eficiência, trabalhar de forma mais inteligente e alcançar o sucesso.

David e Jason acreditam que as empresas devem se preocupar em criar poucas coisas, mas que sejam boas, e que se tornar um workaholic não é a chave para ter uma carreira exemplar.

Portanto, eles prometem apresentar uma forma mais prática e eficiente de alcançar o sucesso.

Como a OrienteMe pode ajudar a promover um melhor clima organizacional?

Somos uma plataforma de terapia e orientação nutricional online que tem o objetivo de conectar profissionais a uma vida mais saudável. Nossa solução pode ser oferecida como benefício aos colaboradores da sua empresa para estimulá-los a cuidar da saúde mental e da alimentação.

Oferecer a OrienteMe como benefício é um ótimo caminho para melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores e diversos indicadores organizacionais, como absenteísmo, sinistralidade, atração e retenção de talentos, taxa de turnover, entre outros.

Além disso, há benefícios especiais para a equipe de RH! Fornecemos acesso ao nosso Portal Corporativo, um painel com diversas informações sobre o benefício e os atendimentos. Nele, é possível saber os principais temas tratados, os níveis emocionais do time, a quantidade de videochamadas realizadas e muito mais.

Gostou da nossa solução, mas quer conhecê-la melhor? Confira a nossa página para empresas, que explica com detalhes os benefícios que proporcionamos! Ou, se quiser ser atendido com exclusividade, converse com um de nossos consultores.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Mantenha-se informado, e tenha os melhores conteúdos
para seu desenvolvimento diretamente no seu email.

Não se preocupe, prometemos não mandar spam

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.