Qualidade de vida no trabalho

Você sabe o que é Psicologia Analítica?

Daniela Haidar Chohfi -

Dentre as diversas abordagens existentes no trabalho psicoterapêutico, temos a abordagem Junguiana, também conhecida como Psicologia Analítica, que engloba todo o arcabouço teórico criado por Carl Gustav Jung, psiquiatra suíço que iniciou seus estudos em Zurique. Por meio dos seus estudos, observações e experiências ele compreende a dinâmica do inconsciente e de que forma esta dinâmica rege a psique. Um trabalho denso e essencial para a compreensão da mente humana.

A teoria junguiana é muito vasta, e aqui vamos delinear os principais conceitos, como:

  • Inconsciente Coletivo, significando um sistema herdado por cada geração, dinâmico e ativo;
  • Inconsciente Pessoal, no qual o inconsciente não apenas recebe conteúdos elaborados em tempos distantes, mas também produz seus próprios temas, rearranja os que herdou e trabalha em conjunto com o consciente;
  • Complexos, elementos que, desconectados da consciência, refugiam-se no inconsciente, mas continuam a exercer influência sobre o comportamento humano, tanto negativa quanto positiva, ao incentivar o exercício do potencial criativo do indivíduo;
  • Personas que são os papéis sociais desempenhados por cada um de nós, as famosas máscaras que todos desenvolvem no processo de interação social;
  • Arquétipos, imagens primitivas, estreitamente relacionadas à criação da nossa espécie, são embriões das características humanas, latentes em cada ser;
  •  O processo de Individuação, pelo qual a pessoa evolui de um estado de identificação profunda com o ambiente à sua volta, para outro de sintonia com o Si-mesmo, o centro de sua personalidade individual;
  • “Eu” ou ego, que é o centro da Consciência, simboliza os impulsos inferiores da personalidade;
  • Sombra, a parte mais escondida do ser humano, legada, segundo Jung, das formas mais primitivas de vida;
  • Sigízia, ou arquétipo da alteridade, diz respeito à oposição entre masculino e feminino na mente, o ‘animus’ corresponde à face masculina da mulher, enquanto a ‘anima’ refere-se ao lado feminino do homem;
  • Tipos Psicológicos, ou seja, os tipos de Personalidade.

Durante o atendimento, o psciólogo conversa de forma livre com seu paciente e, quando necessário, ele conduz e orienta o discurso para entender melhor as questões trazidas sem perder o foco. Também utiliza de outras ferramentas como a interpretação dos sonhos, desenhos, pinturas, expressões artísticas em geral, além da fala para que auxiliem no processo psicoterapêutico. O objetivo é que o paciente alcance o autoconhecimento como forma de lidar de modo criativo com seus problemas. Não é apenas um meio para resolver problemas, mas também um meio para desenvolver a personalidade, através do processo de Individuação.

Fontes: Casa Jatobá e InfoEscola.

Texto escrito por: Cintia M. D.

Mais sobre Saúde Ocupacional

Importância de treinamentos sobre gerenciamento de estresse para equipes

Atuação estratégica do RH pode evitar transtornos mentais relacionados ao trabalho

Doenças mentais incapacitantes para o trabalho

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​