O que é gestão ocupacional e como implementá-la em empresas

gestão ocupacional

A gestão ocupacional é uma medida que vem sendo adotada por inúmeras organizações. Isso porque há uma valorização cada vez maior de ambientes de trabalho saudáveis e seguros, tanto por colaboradores quanto por empresas.

Esse modelo de gestão se destaca como uma eficiente maneira de administrar e minimizar riscos que podem levar à ocorrência ou ao desenvolvimento de doenças ocupacionais.

Diante da relevância que esse tema vem ganhando, decidimos reunir tudo que você precisa saber: o que é, benefícios para os negócios e como implementar. Confira!

O que é gestão ocupacional?

A gestão ocupacional consiste em uma iniciativa tomada por empresas para promover bem-estar físico e mental entre seus colaboradores. Isso é feito a partir da identificação de possíveis riscos à saúde e por meio da implementação de medidas preventivas.

Esse método de gerenciamento de riscos e doenças ocupacionais é um dos requisitos para a construção da chamada segurança psicológica. Ela compreende um conjunto de ações que contribuem para o desenvolvimento de um ambiente de trabalho saudável, produtivo e inovador.

Mas esse tipo de gestão também pode ser enquadrada como uma iniciativa de segurança do trabalho, visto que suas medidas também prezam pela saúde física dos colaboradores.

Portanto, é possível dizer que essa iniciativa proporciona benefícios integrais à saúde das pessoas. Ela busca prevenir acidentes, bem como evitar o desenvolvimento de condições mentais.

Qual é a importância da gestão ocupacional para as empresas?

A gestão ocupacional impacta negócios de muitas maneiras. Alguns benefícios são óbvios, como a já mencionada prevenção de doenças ocupacionais, mas outros nem tanto. Sendo assim, listamos as principais vantagens que ela pode proporcionar à sua organização:

  • Beneficia a segurança e a qualidade de vida;
  • Reduz a sinistralidade do plano de saúde;
  • Melhora a produtividade e promove inovação;
  • Aprimora a atração e retenção de talentos.

Beneficia a segurança e a qualidade de vida

Este é o benefício mais evidente e perceptível. Ao identificar os problemas do ambiente de trabalho e desenvolver medidas para solucioná-los, cria-se um espaço seguro e capaz de promover o bem-estar.

Reduz a sinistralidade do plano de saúde

Já esta vantagem pode não ser óbvia em um primeiro momento. Mas, uma vez que há a redução dos acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais, diminui-se a utilização do plano de saúde.

Por sua vez, a sinistralidade também é reduzida, o que significa que os custos do plano de saúde são mais baixos para a empresa.

Então, ambas as partes saem ganhando: os colaboradores têm uma melhor qualidade de vida, precisando ir menos ao médico, e a organização pode economizar uma quantia relevante de dinheiro.

Melhora a produtividade e promove inovação

Como já dito, o gerenciamento ocupacional é capaz de proporcionar tanto segurança física quanto segurança psicológica aos colaboradores. 

O benefício está no fato de que há grande probabilidade das pessoas se sentirem mais engajadas, produtivas e livres para inovar em um ambiente com essas características.

Aprimora a atração e retenção de talentos

Segundo um estudo realizado pela Happiness Business School em parceria com a Reconnect, as duas maiores prioridades dos profissionais brasileiros são, respectivamente, cuidar da saúde mental e da saúde física.

Isso deixa claro como o apoio da administração ocupacional para construir um ambiente saudável pode beneficiar a atração e a retenção de talentos.

As pessoas desejam ter a oportunidade de trabalhar em empresas com essas características, inclusive valorizam mais isso do que aumentar seus ganhos, de acordo com a pesquisa.

3 dicas de como implementar a gestão ocupacional no seu negócio

Agora, está claro o que é gestão ocupacional e qual a sua importância para as companhias, certo? Mas ainda precisamos entender como implementá-la na prática. Então, veja um passo a passo:

  • Mapeie e monitore a saúde dos colaboradores;
  • Acompanhe indicadores relevantes;
  • Faça as mudanças necessárias.

1. Mapeie e monitore a saúde dos colaboradores

Antes de desenvolver ações, é preciso entender o estado atual da saúde dos colaboradores. Essa é a forma mais precisa e eficiente de identificar os problemas que podem causar riscos à integridade física e mental das pessoas.

Para fazer isso na prática, o ideal é investir um bom tempo em conversas com os colaboradores. Os bate-papos podem ser uma das melhores maneiras de analisar os processos, entender as características de cada equipe e descobrir as perspectivas dos funcionários sobre o ambiente.

Você sabe qual o custo da saúde
emocional para sua empresa?

2. Acompanhe indicadores relevantes

Caso a sua empresa ainda não monitore os indicadores relacionados à qualidade e à segurança do ambiente de trabalho, deve começar imediatamente!

Os dados podem evidenciar mudanças necessárias que você não identificaria apenas conversando com os colaboradores e analisando os processos.

Mas quais indicadores devem ser acompanhados? Isso depende muito do modelo do seu negócio e da realidade dele. Em geral, estes parâmetros costumam ser monitorados:

  • quantidade e frequência de acidentes de trabalho;
  • satisfação dos colaboradores com o ambiente e as condições de trabalho;
  • principais causas de afastamento.

As informações que esses números podem proporcionar são muito valiosas, contribuindo de forma direta na identificação de oportunidades de aperfeiçoamento.

3. Faça as mudanças necessárias

Após identificar os problemas que precisam ser solucionados, é hora de partir para o momento “mão na massa”. Construa um plano de ação, detalhando como cada melhoria será implementada e, em seguida, coloque-o em prática com a ajuda de todos.

Um exemplo concreto de melhoria que poderia ser implementada é um programa de promoção de bem-estar e qualidade de vida. Por meio de benefícios, como terapia online, e campanhas periódicas, o RH seria capaz de incentivar uma rotina equilibrada entre os trabalhadores.

Como a OrienteMe pode contribuir com a gestão ocupacional da sua empresa?

Somos uma plataforma que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia e orientação nutricional online. Nossa solução pode ser oferecida como benefício a fim de promover bem-estar psicológico e físico à equipe.

Dessa forma, é possível reduzir os riscos de algumas doenças ocupacionais, bem como oferecer uma melhor qualidade de vida aos trabalhadores.

Uma vantagem interessante que oferecemos é o Portal Corporativo, um painel que reúne diversos indicadores, como os seguintes:

  • evolução em tempo real dos níveis emocionais do time (ansiedade, estresse e depressão);
  • quantidade de colaboradores com níveis emocionais de risco — isso significa que há o risco de desenvolvimento de transtornos mentais, como ansiedade crônica, Burnout, entre outros;
  • quantidade de videochamadas realizadas durante determinado período;
  • principais temas que os colaboradores desejam tratar;
  • e muito mais!

Com o apoio desse painel, o RH da empresa é capaz de acompanhar os indicadores relevantes com maior facilidade e, por consequência, estruturar ações de gestão ocupacional mais assertivas.

Conheça o Portal Corporativo em mais detalhes para entender como ele funciona e como pode auxiliar sua organização a prevenir doenças ocupacionais!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Mantenha-se informado, e tenha os melhores conteúdos
para seu desenvolvimento diretamente no seu email.

Não se preocupe, prometemos não mandar spam

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

E-BOOK GRATUITO

O guia completo para nortear a sua empresa no retorno ao trabalho presencial.

E-BOOK GRATUITO

Como o Feedback pode transformar as relações na sua empresa.
Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.