O que é a Angústia?

Angústia ansiedade medo

Uma sensação de aperto no peito, parece que o ar não entra nos pulmões, a cabeça a mil, mas ao mesmo tempo sem conseguir pensar em nada. Também pode ser descrita como um mau pressentimento, ou um clima pesado, uma energia negativa. 

Todos nós já nos sentimos assim em algum momento, por diferentes motivos, mas às vezes essa sensação persiste até causar problemas no nosso dia a dia, afetando até nossa saúde física e, principalmente, a nossa saúde mental. 

Esta é a angústia, abaixo vamos explicar melhor o que é a angústia, quais os sintomas,  suas particularidades e a diferença dela em relação a ansiedade.

O que é angústia?

É um estado em que a mente torna qualquer possibilidade de perigos futuros em uma certeza e, dessa forma, o presente se torna vazio e a pessoa se sente sufocada e paralisada. Essa experiência psicológica é acompanhada de sintomas físicos como uma sensação de asfixia ou palpitações, entre outros.

O que causa a angústia?

A causa da angústia varia de caso a caso. Os noticiários e suas incessantes histórias de tragédia e violência certamente contribuem para este sentimento de que algo pode nos acontecer a qualquer momento, mas, assim como na ansiedade, é como se o nosso alarme de segurança interno estivesse desregulado, disparando sem que um perigo real esteja acontecendo. 

A origem desse desequilíbrio pode estar ligada a questões mal resolvidas do sujeito, e que precisam ser compreendidas e trabalhadas. O medo sobre algo desconhecido faz com que seus próprios pensamentos acabem precipitando eventos irracionais que levam a um sentimento de perigo que pode surgir no futuro e isso traz um grande incômodo, medo e paralisia e outras emoções negativas — a seguir irei falar sobre isso.

Quais os sintomas da angústia?

A angústia causa incômodos físicos e psicológicos, alguns deles são:

  • Insônia;
  • Dificuldade em respirar e sensação de sufocamento;
  • Dor de cabeça;
  • Pensamentos negativos em excesso;
  • Arritmia cardíaca (batimentos cardíacos rápidos e descontrolados);
  • Crises de pânico;
  • Dificuldade de concentração em tarefas;
  • Dores musculares;
  • Tremores e calafrios.

O que fazer ao sentir algum desses sintomas?

Procure ajuda profissional e descarte outras causas que possam estar gerando mal estar físico. Então, quando restarem apenas questões psicológicas como provável causa dos sintomas, procure um psicólogo.

Compreender suas limitações e inseguranças faz parte do trabalho que um psicólogo irá realizar. Além disso, à medida que o paciente avança na terapia, o psicólogo irá ajudá-lo a se conhecer melhor e também irá desenvolver estratégias para que o paciente possa lidar com esse tipo de situação.

Diferença entre angústia e ansiedade

Diferente da ansiedade, a angústia é uma sensação de que algo ruim está acontecendo, ou prestes a acontecer. Como um sentimento de estar fazendo a escolha errada, e não é possível nomear a origem do desconforto. Embora sejam sensações muito parecidas e de origens similares, na ansiedade, o objeto da preocupação é fácil de identificar, e usualmente o medo se localiza em algum lugar do futuro.

Como lidar com a angústia?

Certos acontecimentos do dia a dia podem desencadear o sentimento de angústia. Nestes casos, busque exercitar a respiração, isso pode ajudar a relaxar e aliviar os sintomas.

A técnica de controle da respiração é uma ótima maneira de lidar com a angústia no curto prazo, porém se os sintomas persistirem por muito tempo o ideal é procurar ajuda de um psicoterapeuta para que ele possa auxiliá-lo a entender qual é a origem dessa angústia e como você pode lidar com ela.

Práticas que ajudam a aliviar os sintomas da angústia 

Terapia é certamente a melhor solução, mas existem outras práticas que podem ajudá-lo a lidar com os sintomas da angústia, são elas:

Meditação

O controle da respiração, citado acima, junto à meditação traz paz e calma em sua mente, aliviando pensamentos negativos e sintomas da angústia — se quiser saber mais sobre meditação recomendo nosso texto sobre atenção plena, mais conhecido como mindfulness.

Exercícios físicos diários

Praticar atividades físicas melhora sua saúde mental, pois a prática de exercícios faz seu corpo liberar substâncias que estão diretamente ligadas ao bem-estar e prazer.  A prática também diminui o risco de doenças no coração, pressão alta, osteoporose, diabetes e obesidade.

Cozinhar uma refeição nutritiva

Por mais óbvio que possa parecer, uma alimentação saudável traz diversos benefícios para a saúde mental e cozinhar a própria refeição pode certamente ajudar a evitar várias doenças crônicas, além dos sintomas da angústia, já que permite maior controle dos ingredientes que estão sendo usados e, assim, uma alimentação mais equilibrada em termos dos ingredientes nutricionais.

Fale sobre a angústia

Falar sobre o que sente, muitas vezes, é o melhor remédio. Quando se está lidando com situações dolorosas e angustiantes conversar com um profissional ou com alguém que esteja disposto a te escutar pode ser a melhor coisa que você vá fazer.

Quando desabafamos deixamos o sentimento fluir, tornando-o real. Ao torná-lo real, sabemos o que devemos melhorar. Falar é importante!

Tenha uma boa noite de sono

Uma crise de angústia do dia anterior pode ser resolvida dormindo. Esse reinício talvez seja suficiente para lidar com o problema. Lembre-se de evitar o celular e a TV próximo a hora de dormir, pois a luz de equipamentos eletrônicos prejudica a reprodução do hormônio responsável pelo sono, a melatonina, provocando a diminuição do estado de alerta no dia seguinte. 

Dormir bem é um dos aspectos mais importantes para a manutenção da saúde mental, é algo associado não só à prevenção de doenças, mas também a melhoras no humor e no bem-estar mental.

O melhor remédio para angústia

O melhor remédio para angústia é a ajuda profissional e hábitos saudáveis. As práticas citadas acima vão te ajudar a aliviar os sintomas, mas se eles persistirem você deve procurar um especialista em saúde mental.

Jamais pense que tratar a saúde mental faz de você uma pessoa frágil e vulnerável. Pelo contrário, é preciso muita coragem para lidar com sentimentos e conflitos internos, cuidar do bem-estar emocional é um pré-requisito para ter saúde de uma forma geral.

Compartilhe esse artigo em suas redes sociais.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Continue lendo

E-BOOK GRATUITO

O guia completo para nortear a sua empresa no retorno ao trabalho presencial.

E-BOOK GRATUITO

Como o Feedback pode transformar as relações na sua empresa.
Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.