Orienteme Saúde Ocupacional e Bem Estar corporativo

Qualidade de vida no trabalho

Atestados com CID diferentes podem ser somados? Como funciona?

Daniela Haidar Chohfi -

Dentro do dia a dia da gestão ocupacional, é comum o departamento de RH se deparar com algumas dúvidas. Várias delas estão relacionadas aos atestados com CID diferentes. 

Por fazer parte da legislação trabalhista e possuir normas específicas, o assunto sobre atestados com CID diferentes pode soar confuso para colaboradores, líderes e até para o setor de RH. 

Porém, para estar de acordo com a lei, é preciso entendê-la corretamente.

Dessa forma, neste artigo, vamos esclarecer os principais questionamentos relacionados a atestados com CID diferentes e te ajudar a entender melhor:

  • O que são CID diferentes;
  • Atestados com CID diferentes podem ser somados?;
  • O que a lei diz sobre atestados com CID diferentes;
  • Como a empresa deve agir nesses casos.

O que são CID diferentes?

Para responder essa pergunta, precisamos aprofundar esse panorama e entender a base de tudo: O CID. 

Assim, CID é a sigla para Classificação Internacional de Doenças. Criada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) essa é uma ferramenta utilizada internacionalmente para padronizar e caracterizar doenças, fazendo parte dos atestados médicos.

Isso porque, cada CID significa uma enfermidade, que tem seu código de acordo com o que foi mapeado pelo órgão. 

Portanto, CID diferentes caracterizam duas condições/doenças diferentes que a pessoa pode sofrer.

Assim, esse trabalho torna mais fácil padronizar diagnósticos. Inclusive, a versão mais atual dessa classificação começou a valer em 1° de janeiro de 2022, chamada CID-11.

Qual a importância do CID nos atestados?

É importante saber que, apesar de importante, o CID não é obrigatório nos atestados médicos.

Porém, por ser uma ferramenta internacional de monitoramento médico, o CID é um grande aliado das organizações. 

A partir dele, é possível manter um histórico mais claro sobre as doenças ocupacionais da empresa e receber um parecer exato do médico que fez o diagnóstico.

Por exemplo, vamos supor que cinco funcionários foram afastados no mesmo período com atestados sem CID. Não há como determinar com clareza qual o motivo e se o trabalho é a causa dessas doenças.

Dessa maneira, essa situação irá afetar os indicadores de RH da empresa, bem como seu acompanhamento em relação às medidas de saúde e segurança na empresa.

Atestados com CID diferentes podem ser somados?

Não é possível somar atestados com CID diferentes. Isso porque, para somar atestados com o registro do CID, eles devem ser iguais, ou seja, relatar a mesma doença.

Isso é importante, pois, nos primeiros 15 dias de afastamento do trabalhador de sua função, a empresa é responsável por pagar seu salário. 

Nesse caso, a regra é clara: 

  • Até o 15° dia, as despesas são da organização;
  • A partir do 16º dia do afastamento, o benefício de auxílio-doença é recebido direto do INSS.

Assim, não é possível somar atestados com CID diferentes, mesmo que sejam consecutivos.

Por exemplo, se forem dois afastamentos consecutivos, sendo um de 15 dias e outro de 10 ou de 15 dias consecutivos, somando um máximo de 30 dias e resultados de doenças distintas e sem relação entre si (ou seja, com CIDs diferentes), o funcionário não pode ser encaminhado ao INSS para receber o auxílio-doença.

Entenda como diminuir os atestados e afastamentos com apoio psicológico, nutricional e orientação física da orienteme.

O que a lei diz sobre atestados com CID diferentes

O trecho que regula essas normas da Previdência Social é o Artigo 75 do Decreto nº 3.048 de 06 de Maio de 1999, que diz:

“Art. 75. Durante os primeiros quinze dias consecutivos de afastamento da atividade por motivo de doença, incumbe à empresa pagar ao segurado empregado o seu salário.”

Ou seja, os 15 primeiros dias de afastamento da função ficam a cargo da empresa. 

“§4º Se o segurado empregado, por motivo de doença, afastar-se do trabalho durante quinze dias, retornando à atividade no décimo sexto dia, e se dela voltar a se afastar dentro de sessenta dias desse retorno, em decorrência da mesma doença, fará jus ao auxílio-doença a partir da data do novo afastamento.”

Isso quer dizer que, se o colaborador for afastado por uma doença por até 15 dias, retornar ao trabalho e tiver que se ausentar pelo mesmo motivo em até 60 dias desde esse primeiro incidente, ele tem direito ao benefício do INSS.

“§5º Na hipótese do § 4º, se o retorno à atividade tiver ocorrido antes de quinze dias do afastamento, o segurado fará jus ao auxílio-doença a partir do dia seguinte ao que completar aquele período.”

Porém, também existe a hipótese do colaborador voltar ao trabalho antes do período de 15 dias. Assim, se ele possuir mais de um atestado, por exemplo um de 10 e outro de 7 dias, e o CID deles for igual, ele terá direito ao auxílio-doença assim que completar o mínimo de 15 dias.

O que muda para atestados com CID diferentes: como a empresa deve agir?

Para atestados com CID diferentes, mesmo que os dois somem mais de 15 dias, o empregador não pode encaminhar o empregado para o INSS.

De acordo com a lei, não existe nenhuma possibilidade de somar os atestados nesse caso. Assim, os pagamentos ficam a cargo da empresa.

4 motivos que podem fazer sua empresa ter muitos afastamentos por atestado

Se a sua organização possui um grande número de colaboradores apresentando atestados com CID diferentes, as taxas de absenteísmo devem estar altas.

O acompanhamento dessa métrica está diretamente ligado à saúde e segurança no trabalho, e pode significar um alerta. 

Alguns dos motivos para um grande número de pessoas doentes na empresa podem ser:

  • Falta de segurança psicológica;
  • Lideranças ruins;
  • Carga horária ou de trabalho excessiva;
  • Falta de programas de apoio à saúde.

1 – Falta de segurança psicológica

Esse é um fator importante, pois revela o quão confortáveis para desafiar, inovar, colaborar e errar os colaboradores sentem-se. 

Se não houver segurança psicológica na empresa, os funcionários tendem a ficar mais tensos e com constante medo de falhar, o que leva ao desgaste no trabalho. 

Isso é evidente em organizações que não são abertas ao diálogo, com culturas engessadas e que não aceitam erros. 

Assim, pode colaborar para casos de ansiedade e depressão no trabalho. Porém, o diagnóstico dessas condições acompanha diversos outros sintomas físicos que causam absenteísmo e desengajamento com a empresa.

2 – Lideranças ruins

O relacionamento com o chefe, cobranças excessivas e comportamentos inadequados, além de prejudicarem o equilíbrio mental, colaboram para o desenvolvimento de diversos transtornos.

Esse impacto é visto diretamente nos indicadores da empresa, principalmente aqueles ligados à rotatividade.

Inclusive, pesquisas mostram que oito em cada dez profissionais pedem demissão por causa do chefe, outro indício desse problema. 

3 – Carga horária ou de trabalho excessiva

Esse costuma ser um dos principais fatores que colabora para o adoecimento do time. Quando a vida e o trabalho começam a se desequilibrar, a saúde é uma das primeiras a ser afetada.

Assim, cargas de horário e tarefas excessivas podem ser a causa de diversas doenças, como a Síndrome de Burnout.

Além disso, o colaborador também pode sofrer fisicamente ao trabalhar demais. Alguns exemplos são má postura, movimentos repetitivos ou até o próprio sedentarismo, dependendo da função, que são a base para diversas condições.

Então, a longo prazo, a empresa pode se deparar com diversos afastamentos e até processos trabalhistas. 

Ainda, dependendo de como o organismo da pessoa reage, os atestados podem ter CID diferentes, o que dificulta o mapeamento das causas do problema.

o que é gestão de pessoas

Entenda como a orienteme pode ajudar a sua empresa a evoluir e cuidar da saúde da equipe

4 – Falta de programas de apoio à saúde na empresa

De acordo com as leis trabalhistas, as empresas devem realizar alguns programas de proteção à saúde, como o PCMSO  e a CIPA

Porém, se as ações não forem efetivas, podem não surtir o efeito esperado.

Além disso, muitas vezes as organizações acabam não sabendo, de fato, o que causa o adoecimento do time. Assim, é difícil dar início a programas de saúde no ambiente de trabalho.

Assim, te convidamos a conhecer a OrienteMe. Somos uma plataforma que visa levar mais saúde aos colaboradores das empresas a partir de acompanhamento psicológico e nutricional.

Para isso, promovemos um mapeamento completo relacionado à saúde mental, aos níveis emocionais dos colaboradores e os principais temas que eles têm interesse em tratar.

A partir disso, ajudamos as empresas a desenvolverem ações para fortalecer a saúde da equipe de forma integral. Acesse a nossa página para empresas e entenda mais!

Você sabe qual o custo da saúde
emocional para sua empresa?

Conte com a orienteme para fortalecer a saúde e a qualidade de vida da sua empresa

A saúde e o bom desempenho no trabalho são compostos por diversos fatores, mas principalmente pelo equilíbrio emocional, nutricional e físico. Por isso, para que a sua empresa seja mais forte, ela precisa de times mais fortes e colaboradores mais fortes. 

Afinal, uma equipe desequilibrada ou doente não consegue dar o seu melhor, o que afeta diretamente os resultados de toda a empresa e os principais indicadores de RH.

A orienteme é a opção ideal para te ajudar nesta tarefa. Somos uma plataforma de gestão de saúde corporativa, que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia, orientação nutricional e orientação física, porque a saúde é composta por um olhar holístico.

Com a orienteme, a sua empresa não precisa escolher apenas um aspecto da saúde para potencializar, mas pode cuidar da sua equipe por completo.

Ao contratar a plataforma para sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia, nutrição e orientação física com certificação e experiência, além de um mapeamento completo de indicadores estratégicos feito pela orienteme, que identificam como está a situação atual da saúde da sua empresa. 

A equipe de RH tem o Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores que ajudam a diminuir os níveis de absenteísmo, sinistralidade e aumentar a produtividade, e muito mais!

A partir disso, você conta com a orienteme para conectar seus colaboradores com os melhores profissionais em cada caso a ser tratado, além de uma equipe pronta para te ajudar a entender a situação de saúde da sua empresa e promover ações assertivas.

Interessou-se pela nossa plataforma, mas quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar sua empresa e sua equipe!

Entenda como a orienteme concentra a saúde e o bem-estar da sua empresa em uma só solução

Mais sobre Saúde Ocupacional

Importância de treinamentos sobre gerenciamento de estresse para equipes

Atuação estratégica do RH pode evitar transtornos mentais relacionados ao trabalho

Doenças mentais incapacitantes para o trabalho

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​