Home > Blog > Como lidar com a depressão no ambiente de trabalho?

Como lidar com a depressão no ambiente de trabalho?

depressao-no-trabalho

A depressão no trabalho representa a segunda maior causa de afastamento profissional. Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o segundo país das Américas com o maior número de casos de depressão, perdendo apenas para os Estados Unidos. E as restrições durante a pandemia, somadas à insegurança, ao medo e ao isolamento social não ajudaram no combate à doença.

Assim, os casos de depressão no trabalho também aumentaram consideravelmente, pois a adaptação a uma nova rotina, as dificuldades de relacionamento e a pressão constante para obter resultados deixaram os colaboradores mais inseguros e ansiosos. Sem contar como os modelos de negócio tiveram grandes mudanças.

Para entender mais sobre o assunto e aprender a identificar e a lidar com essa doença cada vez mais presente na vida dos profissionais, preparamos esse artigo. Saiba mais.

Quais as causas da depressão no trabalho?

A depressão é uma doença relacionada à produção de neurotransmissores responsáveis pelas sensações de bem-estar e prazer. Assim, a ausência dessa substância no cérebro pode causar mudanças nos comportamentos e sentimentos.

Isso porque, em situações dificeis ou estressantes, o cérebro libera certos elementos no organismo como “analgésicos”, com o objetivo de amenizar esses momentos. Assim, a pessoa “se desliga” um pouco, causando os sintomas da condição.

Dessa forma, muitas pessoas não conseguem identificar a depressão, confundindo-a com um episódio de tristeza. A diferença é que o transtorno provoca, apatia, desânimo para fazer atividades cotidianas e perda de interesse geral (muitas vezes por coisas que eram queridas pela pessoa), diminuindo o ritmo e dificultando a rotina. 

Então, no trabalho, a depressão pode impactar o rendimento profissional, a interação com os colegas e a performance. Por isso, o desenvolvimento do autoconhecimento é importante para conseguir distinguir um período difícil de algo mais grave.  

Porém, essa condição não se desenvolve somente por conta da vida presencial. Isso porque, diversas situações bastante comuns no ambiente corporativo podem prejudicar o dia a dia do profissional, desencadeando a depressão, como:

  • Assédio moral;
  • Discriminação;
  • Falta de boa comunicação;
  • Relacionamentos abusivos entre superiores e subordinados;
  • Competitividade tóxica;
  • Falta de feedback.

Além disso, a depressão no trabalho geralmente é desencadeada por períodos de estresse e rotina exaustivas, pela pressão por resultados, baixa remuneração, medo de perder o emprego ou por mudanças constantes. Assim, ela pode apresentar diversos sintomas e, se não houver tratamento, colaborar para o surgimento de outros transtornos, como a Síndrome de Burnout.

Entretanto, diferentemente de um sentimento negativo, a depressão no trabalho costuma se prolongar por longos períodos, provocando mudanças bruscas na rotina e jeito de agir da pessoa, e tende a se agravar se o indivíduo não promover mudanças na sua rotina. 

Quais são os sintomas da depressão no trabalho?

sintomas de depressão no trabalho

Assim como ocorre com outras doenças, os sintomas da depressão no trabalho podem variar dependendo do estágio em que o profissional se encontra. Casos mais graves podem afetar outras esferas da vida, como no âmbito familiar e social. Além disso, profissionais que acumulam funções ou que têm mais de um trabalho tendem a desenvolver quadros mais complexos, devido ao excesso de tarefas. 

Entre os principais sintomas de depressão no trabalho, estão:

  • Insônia;
  • Irritabilidade;
  • Apatia;
  • Agressividade;
  • Dificuldade de concentração;
  • Procrastinação;
  • Crises de choro ou de ansiedade;
  • Alterações no apetite;
  • Dificuldade para tomar decisões;
  • Disfunções hormonais;
  • Sentimento de culpa.

Como perceber os sintomas de depressão no trabalho?

É importante afirmar que nem todas as pessoas diagnosticadas com depressão têm todos os sintomas, e, muitas vezes, alguns deles podem ser confundidos com um momento ruim ou uma fase mais difícil da vida. Por isso, é fundamental desenvolver o autoconhecimento para entender e diferenciar um episódio depressivo de um quadro mais grave, e saber quando procurar ajuda. 

Também vale mencionar que a depressão se manifesta de formas diferentes em cada indivíduo, por isso, o tratamento deve ser individualizado e o diagnóstico deve ser obtido após uma consulta com um especialista. 

Porém, como comentamos, colegas, líderes e profissionais de RH podem ficar atentos a alguns sintomas que podem indicar depressão no trabalho. Alguns desses sinais são:

  • Tristeza constante;
  • Falta de energia;
  • Alterações bruscas no peso, apetite e humor;
  • Irritabilidade;
  • Queda na produtividade;
  • Afastamento de relacionamentos;
  • Ansiedade;
  • Procrastinação;
  • Segurança;
  • Sentimento de insatisfação constante.

Mesmo que esses sintomas não sejam a certeza de depressão, eles com certeza indicam que algo não vai bem com a pessoa, podendo ser o caso de uma doença ocupacional. Por isso, a atenção a eles é essencial, pois a evolução desse quadro pode ser algo perigoso.

Você sabe qual o custo da saúde
emocional para sua empresa?

O que você deve fazer se tiver o diagnóstico de depressão?

O diagnóstico de depressão nem sempre é fácil de se aceitar, contudo, quanto antes iniciado o tratamento, melhor. O primeiro passo é buscar ajuda profissional. Um médico psiquiatra pode fazer o diagnóstico entendendo a gravidade do caso e, se necessário, iniciar um tratamento com medicação. Além disso, ele também vai avaliar a necessidade de um afastamento temporário do trabalho. 

O próximo passo é buscar tratamento psicológico. Apesar de os medicamentos ajudarem no combate aos sintomas e promoverem uma melhora, eles são não devem ser a única ação tomada. A depressão é uma doença que pode voltar caso o gatilho que a causou retorne. Na terapia, você vai desenvolver o autocontrole, o autoconhecimento e vai entender a razão pela qual a depressão surgiu.  

5 estratégias diárias para combater a depressão no trabalho

Além do que mencionamos, existem pequenas estratégias que podem melhorar o sofrimento diante do quadro de depressão no trabalho. São 5 mudanças que trazem uma sensação maior de controle e que, consequentemente, auxiliam no bem-estar:

1.Faça pequenas pausas: uma rotina do trabalho estressante pode acabar fazendo com que você se esqueça de coisas simples, como beber água ou ir ao banheiro. Lembre-se de que cinco minutos para respirar, caminhar ou passar um tempo com seu pet (em casos de home office) não farão diferença para a sua entrega, mas, com certeza, trarão mais qualidade de vida para o seu dia a dia. 

2. Use a agenda corporativa: além de incluir reuniões, marque na sua agenda a sua pausa para o almoço e um horário limite para trabalhar. Incentive os seus colegas e gestores a fazerem o mesmo. Também reserve períodos sem reuniões para priorizar as demandas e não alongar o expediente por muitas horas.  

3. Comece o seu dia organizando as a rotina: imprevistos acontecem e podem mudar o seu dia por completo. Contudo, ao deixar de elencar as entregas, você pode ter a impressão errada de que não existe prioridade. Prometa prazos possíveis e entenda o seu ritmo. E se não souber o que priorizar, peça ajuda ao seu time ou ao seu gestor. 

4. Saiba pedir ajuda: uma pessoa com depressão precisa ter apoio, seja de seus familiares ou de seus  colegas de trabalho. Por isso, não hesite em levantar a mão caso esteja passando por uma crise ou se tem alguma dificuldade.

5. Não tenha medo de mostrar suas vulnerabilidades: a pandemia e o isolamento social mudaram radicalmente a forma como as pessoas enxergam as relações de trabalho. Aceitar suas vulnerabilidades e mostrá-las para os seus colegas de trabalho não fará de você um profissional pior. A depressão no trabalho é mais comum do que se imagina e compartilhar essa experiência ruim pode abrir portas para tornar o ambiente corporativo mais humanizado e acolhedor. 

Não se esqueça, a saúde mental é tão importante quanto a saúde física e ela também precisa ser priorizada para que exista equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal. 

Como ajudar os colaboradores a tratar a depressão? 4 passos

Como você viu, o diagnótisco, apesar de individual, requer apoio de diversas partes. Entenda como a empresa e principalmente o setor de RH pode ajudar a tratar a depressão no trabalho.

como tratar a depressão no trabalho

1 – Avalie como o clima organizacional influencia as pessoas

Principalmente em rotinas muito intensas e competitivas, alguns aspectos internos podem acabar influenciando na saúde emocional dos funcionários. Portanto, avaliar isso é um dos pontos fundamentais para evitar e prevenir casos de depressão no trabalho.

Mesmo para funções e atividades mais desafiadoras, é possível aplicar conceitos relacionados a uma competitivade saudável que até mesmo influencia o trabalho em equipe.

Portanto, analise como as práticas e a cultura organizacional é conduzida na sua empresa. Assim, pode ser a hora de avaliar se podem ser incluídas algumas atividades da gestão ocupacional para prevenir quaisquer transtornos e condições.

Então, uma boa maneira de começar a investigar a situação atual da empresa, além de propor questionários e feedbacks, é ver como andam os relatórios de Saúde e Segurança do Trabalho da organização. São ótimas ferramentas (também obrigatórias por lei para o regime CLT) para entender como anda o bem-estar geral do time.

Você também pode realizar uma pesquisa de clima, propor reuniões para debater o tema, etc. O importante é atentar-se aos sintomas que mencionamos anteriormente e cuidar para que nenhum caso passe despercebido.

2 – Crie um ambiente de comunicação aberta

Aceitar que a depressão é uma doença que afeta cada vez mais colaboradores é o primeiro passo para ajudar um profissional em sofrimento. A depressão no trabalho é uma doença que merece atenção e acolhimento do RH assim como qualquer outra. Entretanto, muitos funcionários ainda não têm confiança no ambiente de trabalho para abordar o tema por medo de serem estigmatizados. 

Por isso, conduza a instrua os líderes sobre a maneira correta de abordar esse tema, além de melhorar a comunicação em geral com os funcionários. Porém, principalmente, faça com que o departamento de RH seja visto como um ambiente seguro para pedir ajuda.

Por ser geralmente o setor de RH, ou Gente e Gestão, que procura desenvolver um olhar mais humanizado nas empresas, essa ação é benéfica para centralizar as queixas e oferecer apoio assertivo para qualquer tipo de sofrimento reportado.

Nesse TED conduzido por Daniel Mograbi, Professor adjunto do Departamento de Psicologia da PUC-RJ, ele explica a relação entre a autoconsciência, a depressão e a forma como tratamos as pessoas. É uma ótima lição sobre como melhorar a comunicação empática e vai além do âmbito empresarial. Confira:

3 – Invista na segurança psicológica

O termo segurança psicológica nas empresas se refere a um local em que é possível errar, aprender, sugerir e desafiar-se diariamente sem medo de julgamentos ou repreensões.

Isso significa que as pessoas sentem-se confiantes em assumir riscos e desafios, sabendo que terão o apoio e a compreensão de seus times para inovarem e atingirem cada vez mais resultados, mesmo com obstáculos pelo caminho. Assim, um ambiente com segurança psicológica exclui a ideia do medo constante de errar e da necessidade de se provar, ainda presente em muitas empresas.

Portanto, a falta desse conceito nas organizações também pode ser um agravante da depressão no trabalho, pois causa infelicidade e gera tensão diária, além de outros problemas. Por outro lado, investir nesse tipo de ambiente, inclusive, é uma das principais ações que empresas como o Google fazem para se manter sempre inovadoras.

Assim, ações simples que você pode fazer para promover a segurança psicológica na sua empresa é:

  • Incentive a aceitação dos erros como oportunidades de melhoria. Afinal, errar é da natureza humana e faz parte do processo de aprendizado;
  • Realmente ouça e aplique as sugestões dos membros dos time. A falta de autonomia e relevância no dia a dia é um grande desanimador;
  • Estimule um ambiente colaborativo. Muitas vezes o funcionário está pronto e quer evoluir em sua função, mas não tem espaço, o que é prejudicial em diversos pontos.

4 – Cuide da saúde mental dos colaboradores

É preciso enxergar valor no cuidado com a saúde mental. Assim, investir em conhecimento sobre o tema, treinar gestores para lidar com possíveis casos de depressão em suas equipes e tratar do assunto de forma humanizada também são atitudes importantes para ajudar a desmistificar a depressão no trabalho. 

A cultura organizacional, quando bem estruturada, pode ajudar a atenuar o desenvolvimento de novos casos e diminuir o absenteísmo. Garantir que todos possam expressar suas ideias, criar um canal aberto para que o colaborador se sinta ouvido e incentivar feedbacks constantes são algumas medidas que podem oferecer um ambiente de trabalho mais saudável. 

Além disso, oferecer um programa de qualidade de vida no trabalho para os colaboradores, com foco no equilíbrio entre o trabalho e a saúde mental pode promover a melhora das relações interpessoais, além de auxiliar na percepção de mudanças de comportamento que podem indicar quando algo não vai bem, evitando o agravamento de casos. A psicoterapia online é uma ferramenta poderosa para aliviar a pressão do dia a dia, tornando as relações mais empáticas.

A plataforma OrienteMe oferece, além da terapia e nutrição online, uma série de outros benefícios, como dicas de meditação e respiração, fundamentais para dar equilíbrio à rotina de pressão e de muitas demandas, além de indicadores para que os RHs avaliem a saúde mental do time e sua evolução.

Como a OrienteMe pode ajudar a fortalecer a saúde da sua empresa e evitar a depressão no trabalho?

OrienteMe entenda a seriedade e a importância da saúde mental nas organizações e pode te ajudar nessa missão. Somos uma plataforma que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia e orientação nutricional online.

Ao contratar a plataforma para a sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia e nutrição certificados e experientes. Além disso, o time da OrienteMe, além de acompanhar o bem-estar dos colaboradores, caminha junto à sua empresa para promover ações constantes que potencializem ainda mais a saúde dos funcionários como um todo.

E mais: a equipe de RH ganha acesso ao Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores, como índices de estresse, principais temas tratados e muito mais!

Interessou-se pela nossa plataforma e quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar o seu negócio!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Mantenha-se informado, e tenha os melhores conteúdos
para seu desenvolvimento diretamente no seu email.

Não se preocupe, prometemos não mandar spam

E-BOOK GRATUITO

Como o Feedback pode transformar as relações na sua empresa.
Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.