Qualidade de vida no trabalho

Governança corporativa: como funciona e melhores práticas (+ 10 ideias)

Daniela Haidar Chohfi -

A governança corporativa nada mais é do que um sistema que ajuda a empresa a funcionar da melhor forma possível, visando o interesse dos acionistas e a sustentabilidade da organização.

Porém, sabemos que, se você está começando a pesquisar agora sobre esse assunto, ele pode parecer meio confuso.

E é por isso que estamos aqui para ajudar! Neste artigo, vamos abordar todas as suas dúvidas sobre:

  • O que é governança corporativa;
  • Como funciona;
  • Qual sua importância;
  • Exemplos de governança corporativa;
  • Melhores práticas de governança corporativa;
  • A relação dessa prática com a ESG, compliance, tendências e muito mais!

Boa leitura!

O que é governança corporativa?

O termo “governança” diz respeito a administrar de modo a adquirir resultados assertivos.

Por sua vez, podemos pensar na governança corporativa como um conjunto de regras, condutas, práticas e normas que ajudam a empresa a garantir uma atuação transparente, ética e responsável. 

Sendo assim, todas essas práticas ajudam a dar maior confiança, principalmente aos acionistas e à sociedade, de que uma boa gestão está sendo feita.

Por isso, alguns elementos que estão envolvidos na gestão corporativa são:

  • Acionistas e/ou investidores;
  • Equipe;
  • Clientes;
  • Administração governamental, entre outros.

Mas… de onde surgiu este termo? De acordo com o Jusbrasil, foi em 1990 que esse conceito chegou ao Brasil. Em 1995, foi fundada a principal entidade sobre o assunto no país, o IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa).

Esse tema começou a crescer quando acionistas perceberam que precisavam agir contra alguns modelos de administração de empresas que não eram tão sustentáveis ou éticos.

Assim, eles se inspiraram nesses conceitos que já eram utilizados pela administração pública.

Foi assim que o movimento ganhou força no Brasil, ao prezar por práticas de administração éticas, sustentáveis e transparentes.

Quais os princípios da governança corporativa?

Para ser aplicada, a governança corporativa baseia-se em quatro princípios básicos, que são:

1 – Transparência

Com a governança corporativa, acredita-se que todas as informações pertinentes devem ser disponibilizadas a quem se interessa por elas.

Sendo assim, ao adotar esse comportamento, as empresas expandem sua visão sobre o assunto além do que é esperado pelas normas/legislação. 

Ao prezar por esse valor, a organização sela um compromisso público, que garante sua reputação e também dá mais confiança a acionistas e investidores.

2 – Prestação de contas

A prestação de contas anda lado a lado com o princípio da transparência. 

Aqui, a empresa reconhece a responsabilidade por seus atos e, dessa forma, tem mais um incentivo para tomar decisões corretas, uma vez que deverá tornar suas medidas públicas.

3 – Equidade

O princípio da equidade diz respeito ao tratamento adequado de todos os envolvidos com o negócio, considerando suas necessidades, direitos e expectativas.

Dessa forma, a empresa garante tratamento justo para todos.

4 – Responsabilidade corporativa

Por fim, a responsabilidade corporativa vem para reforçar todos os outros princípios.

Isso porque, a partir dela, a empresa garante que fará uma gestão estratégica, garantindo o futuro sustentável da organização.

Como funciona a governança corporativa?

Podemos dizer que a governança corporativa funciona a partir de algumas diretrizes. Claro que cada empresa irá aplicar essas diretrizes à sua realidade, mas essas práticas devem fazer parte de negócios que visam esse objetivo. 

Portanto, para praticar a governança corporativa, alguns pilares para se aplicar são:

  • Regras: aqui, refere-se à normas que vão ajudar a ditar a conduta dos administradores da empresa;
  • Auditoria: uma organização que preza pela governança corporativa está em constante comunicação com o mercado. Por isso, as auditorias devem ser práticas frequentes, principalmente em momentos de mudança ou crise;
  • Restrições de autoridade: é preciso definir até que ponto certas pessoas podem tomar decisões autônomas na organização;

Leia também: Saúde corporativa: qual a definição e 6 passos efetivos para aplicar

Qual a importância da governança corporativa?

Como explicamos até aqui, a governança corporativa é um conjunto de práticas que garante que a empresa irá agir da melhor maneira em relação ao mercado, seus colaboradores, acionistas e outros relacionados.

Assim, os princípios que abordamos fazem com que as empresas devem seguir algumas “regras”, e alguns efeitos disso são:

  • Competitividade mais honesta no mercado;
  • Melhor reputação das marcas;
  • Colabora com o crescimento da marca empregadora;
  • Atrair investidores estratégicos;
  • Evita conflitos;
  • Preza pela ética, e muito mais.

Mais à frente, iremos explicar como práticas simples podem fortalecer a governança corporativa na sua empresa. Continue acompanhando!

3 exemplos de governança corporativa

Existem algumas empresas no mercado que realmente alcançaram cases de sucesso em governança corporativa e, por isso, se tornaram exemplos.

Para elencá-los, pegamos algumas empresas premiadas pelo Ranking Merco de Responsabilidade e Governança Corporativa no Brasil. 

Os critérios de avaliação considerou pontos como:

  • Comportamento ético;
  • Transparência e boa governança 
  • Contribuição fiscal ao país 
  • Responsabilidade com os funcionários 
  • Compromisso com o meio ambiente  
  • Mudança climática e contribuição à comunidade

Algumas das empresas rankeadas são:

Natura

O próprio site da organização disponibiliza a explicação de como funciona a estrutura de governança corporativa.

Cada vez mais, a empresa tem prezado por uma comunicação aberta e transparente, contando com uma Diretoria de Governança Corporativa diversa.

Grupo Boticário

O grupo detalha que sua iniciativa de governança corporativa é “responsável por estabelecer diretrizes estratégicas e zelar pela sustentabilidade e perenidade da Fundação”.

Algumas ações que possibilitaram a conquista do ranking são a asseguração da rastreabilidade dos fornecedores de matérias-primas críticas, além de estar de acordo com a transparência no mercado, ao publicar relatórios claros sobre o ESG na empresa.

Ambev

A Ambev possui um extenso comitê voltado ao assunto na empresa. Seu mérito no ranking se deve, entre outros fatores, à transparência em relação ao cuidado com a emissão de poluentes, além da restrição de certos poderes aos acionistas.

Leia também: Política de benefícios: o que é e 5 passos para elaborar a sua!

Orienteme - Plataforma de Saúde Ocupacional
Bem-estar no trabalho:
Tenha acesso a um conteúdo completo e a dicas exclusivas sobre:

Melhores práticas de governança corporativa: 10 ideias

Chegando até aqui, você deve estar se perguntando: como, de fato, colocar esse conceito em prática na organização? 

Claro que, quanto maior a corporação, maior será sua preocupação em relação a esse e outros temas. Mas, se esse é um objetivo da sua empresa, saiba que é possível começar com pequenas ações.

A seguir, reunimos algumas ideias de como você pode fazer isso e aplicar à realidade da sua empresa.

1 – Construa com conselho administrativo

Um conselho administrativo é responsável por garantir que todos os princípios da governança corporativa estejam sendo realizados de forma adequada na empresa.

Portanto, ao formar esse conselho com profissionais diversos, é possível direcionar melhor quem fiscaliza essas ações na sua organização.

2 – Tenha uma comunicação transparente com a equipe e com o mercado

Uma boa comunicação é tanto um diferencial quanto uma necessidade em diversos momentos, e para a governança corporativa não poderia ser diferente. 

Por tanto, para estar ainda mais de acordo com as expectativas do mercado, seja o mais transparente possível em relatórios, notas e prestação de contas em relação a assuntos de importância.

Principalmente nos últimos anos, muitas empresas têm entendido a importância de ter uma comunicação clara para temas como saúde, meio ambiente, decisões financeiras, entre outros. Essa preocupação só tem a contribuir com a imagem da empresa.

3 – Adote políticas de diversidade e inclusão

A governança corporativa anda lado a lado com uma preocupação relacionada a melhores práticas de inclusão no mercado. Até porque, esse conceito se enquadra no princípio de equidade, o que ajuda a fortalecer uma sociedade mais justa.

Portanto, adotar políticas de diversidade e inclusão pode ajudar a sua empresa a fortalecer esse conceito. Alguns exemplos são:

  • Processos seletivos com vagas afirmativas;
  • Comitês de diversidade;
  • Ofereça benefícios que possibilitem acessibilidade, entre outros;

4 –  Estabeleça um modelo de gestão claro

Como falamos, existem diversas maneiras de praticar a governança corporativa. Seja qual você escolher, é preciso deixar clara essa decisão para o mercado.

Assim com as empresas que trouxemos como exemplo, a transparência também se aplica à forma como sua organização pretende aplicar os conceitos de governança corporativa.

5 – Priorize a ética

Como é de se imaginar, a ética é essencial para qualquer organização, mas especialmente quando estamos falando sobre governança corporativa.

Para a sua empresa, você pode criar um código de ética que engloba os princípios que citamos aqui, para que isso fique cada vez mais claro.

6 – Fortaleça esse conceito entre os líderes

Qualquer transformação é potencializada pelo apoio dos líderes da empresa. Portanto, eles podem ser um impulsionador para que toda a sua organização fique cada vez mais alinhada aos conceitos propostos.

Para ajudar nesse processo, promova treinamentos, dinâmicas, palestras e ofereça informativos sobre a importância do tema.

7 – Crie um código de conduta

Um código de conduta ajuda principalmente os maiores acionistas e investidores a entender como aplicar os princípios básicos da governança corporativa em todas as suas ações.

O próprio IBCG possui um modelo que pode ajudar você nessa tarefa.

8 – Priorize a prestação de contas

Quando falamos sobre prestação de contas, muitas empresas têm receio de oferecer muitos detalhes sobre o negócio. 

Porém, seja em momentos de crise, conquistas ou mudanças, você verá que assumir a responsabilidade pelas ações da empresa é sempre a melhor opção.

 9 – Mantenha reuniões periódicas sobre o tema

Uma boa comunicação ajuda o tema a manter-se ativo no dia a dia da equipe. 

Portanto, seja com os comitês responsáveis ou quaisquer outros times da empresa, traga sempre atualizações, mostre o resultado desse trabalho e ofereça informações a todos os envolvidos.

10 – Fortaleça a sua cultura de acordo com princípios de sustentabilidade

O conceito de sustentabilidade é multifacetado nas empresas, e pode ter diversos significados. Portanto, para ter uma governança corporativa forte, é ideal que você expanda esse conceito para a sua equipe.

Governança corporativa e ESG

O termo ESG diz respeito a boas práticas que definem se uma empresa é socialmente consciente, sustentável e gerenciada adequadamente

A sigla, em inglês, reúne os três pilares desse movimento:

  • Environmental (Meio ambiente);
  • Social;
  • Governance (Governança).

Portanto, o G é a sigla que engloba a gestão social e corporativa desse conceito, sendo uma base essencial. 

Ou seja, só é possível ter ESG ao definir como a instituição se organiza em relação à sua estrutura societária e de gestão, sendo essa uma das maiores relações dos dois termos.

Governança corporativa e compliance

Esses dois termos se encontram ao estarem relacionados com a ética da empresa. O termo compliance remete a seguir um conjunto de regras para que o negócio opere da melhor forma. 

Por sua vez, como abordamos, a governança também traz esse foco, mas voltada a um bom funcionamento da empresa em relação às diferentes pessoas ligadas a ela.

No TED a seguir, a advogada Anna Bastos traz uma visão interessante sobre a conexão do compliance com a ética, muito ligada à governança corporativa:

Tendências de governança corporativa: o que esperar para os próximos anos?

Assim como outros movimentos no mercado, é esperado que o tema da governança corporativa cresça cada vez mais nas empresas.

Por isso, analisamos algumas tendências e trouxemos para você quais temas prometem estar ainda mais em evidência nos próximos anos:

  • Conselhos multidisciplinares;
  • Sustentabilidade e preocupação com a ESG;
  • Transparência em relação a salários e outras movimentações financeiras;
  • Foco no compliance;
  • Análise e proteção de dados.

Sendo assim, confirme se informando sobre temas relacionados ao mundo corporativo e empresas, pois o futuro promete bastante inovação!

Conte com a orienteme para fortalecer a saúde e o bem-estar da sua empresa de maneira completa!

A saúde e o bom desempenho no trabalho são compostos por diversos fatores, mas principalmente pelo equilíbrio emocional, nutricional e físico. Por isso, para que a sua empresa seja mais forte, ela precisa de times mais fortes e colaboradores mais fortes. 

A orienteme é a opção ideal para te ajudar nesta tarefa. 

Somos uma plataforma de gestão de saúde corporativa, que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia, orientação nutricional e orientação física, porque a saúde é composta por um olhar holístico.

Com a orienteme, a sua empresa não precisa escolher apenas um aspecto da saúde para potencializar, mas pode cuidar da sua equipe por completo.

Ao contratar a plataforma para sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia, nutrição e orientação física com certificação e experiência, além de um mapeamento completo de indicadores estratégicos feito pela orienteme, que identificam como está a situação atual da saúde da sua empresa. 

A equipe de RH tem o Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores que ajudam a diminuir os níveis de absenteísmo, sinistralidade e aumentar a produtividade, e muito mais!

A partir disso, você conta com a orienteme para conectar seus colaboradores com os melhores profissionais em cada caso a ser tratado, além de uma equipe pronta para te ajudar a entender a situação de saúde da sua empresa e promover ações assertivas, como treinamentos, palestras, lives e outras.

Interessou-se pela nossa plataforma, mas quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar sua empresa e sua equipe!

Entenda como a orienteme concentra a saúde e o bem-estar da sua empresa em uma só solução.

indicadores de rh

Mais sobre Saúde Ocupacional

Importância de treinamentos sobre gerenciamento de estresse para equipes

Atuação estratégica do RH pode evitar transtornos mentais relacionados ao trabalho

Doenças mentais incapacitantes para o trabalho

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​