Orienteme Saúde Ocupacional e Bem Estar corporativo

Qualidade de vida no trabalho

Dinâmica de grupo: o que é e 10 exemplos para aplicar na empresa (+ bônus)

Daniela Haidar Chohfi -

Seja para quebrar o gelo, estimular as relações entre a equipe ou avaliar possíveis candidatos, o tema dinâmica de grupo está muito presente nas empresas. Elas são especialmente presentes no dia a dia de quem trabalha com psicologia organizacional.

Isso porque, elas são ótimas formas de estimular um clima organizacional mais agradável e ainda aprimoram diversas soft skills úteis no dia a dia. Além disso, essas atividades promovem a criatividade, a proatividade e o trabalho em equipe.

Tanto para quem aplica ou para quem participa, são opções diferenciadas e estimulantes para realizar processos importantes para a companhia.

Então, para você entender mais sobre o assunto e aplicá-lo já na sua empresa, neste artigo vamos explicar:

  • O que é dinâmica de grupo
  • Como fazer dinâmica de grupo (online e presencial)
  • Tipos de dinâmica de grupo
  • Exemplos de dinâmicas de grupo para aplicar

Vamos lá! Boa leitura.

O que é dinâmica de grupo?

Dinâmica de grupo é uma atividade que visa desenvolver ou identificar certas características ou habilidades em um grupo de pessoas. Em outras palavras, são exercícios feitos com um objetivo, em geral, voltado à avaliação de habilidades interpessoais (também chamadas de soft skills).

Diversos profissionais de RH utilizam dinâmicas de grupo para promover outros aspectos da gestão ocupacional, como a cultura interna. Já para os candidatos, são oportunidades para conhecer mais sobre a empresa, aprofundar conhecimentos ou ressaltar habilidades.

Além disso, uma dinâmica de grupo pode ser usada para:

  • Avaliar candidatos para a empresa;
  • Integrar novos colaboradores;
  • Propor feedbacks positivos;
  • Identificar lideranças ou outras potencialidades;
  • Incentivar a cultura da organização;
  • Estimular o trabalho em equipe e as relações profissionais;
  • Encontrar soluções para desafios.

Em seu Ted sobre o assunto, chamado A Força da Colaboração, Daniel Morais explica por que essa tipo de atividade deveria fazer parte do dia a dia das empresas. Confira:

Essas são algumas opções. Porém, com um pouco de criatividade, você verá que as possibilidades de dinâmicas são bastante amplas no mundo corporativo. Ao longo deste artigo você entenderá o porquê.

Como fazer dinâmica de grupo?

Antes de conhecer as opções de atividades que você pode aplicar, é preciso entender o que é preciso para que ela seja bem-sucedida. 

Existem diversas formas de fazer uma dinâmica de grupo. Ela pode ser adaptada para diversos temas e necessidades, dependendo dos objetivos da empresa, de quem está participando, etc. Porém, em geral, uma dinâmica de grupo precisa de três bases: um grupo, uma pessoa mediadora e um objetivo.

A partir disso, você pode adaptar diversos temas populares ou até mesmo criar os seus. A dica aqui é personalizar ao máximo a atividade. Assim, ela será uma experiência única.

Como fazer dinâmica de grupo presencial

Apesar de algumas empresas já possuírem processos fixos para dinâmicas em grupo, existem algumas dicas para que essa seja uma atividade produtiva. Elas são:

  • No caso de dinâmicas com colaboradores, avise-os com antecedência sobre a atividade para que eles possam separar um tempo adequado para ela, evitando interrupções;
  • Escolha um horário e um espaço adequado para todos os participantes;
  • Sempre defina um objetivo para a dinâmica em grupo;
  • Deixe as regras bem claras logo no início do exercício, mesmo que ele seja considerado popular.

Como fazer dinâmica de grupo online

Essa é uma dúvida muito recorrente. Com a popularização do trabalho remoto, muitos profissionais encontram dificuldades em aplicar dinâmicas de grupo online. Sendo assim, existem algumas práticas que facilitam essa atividade:

  • Certifique-se de que todos os participantes possuem acesso estável à internet, câmeras e microfones;
  • Se for feita por videoconferência, escolha uma plataforma ou aplicativo de reunião virtual que comporte todos os participantes;
  • Estipule um tempo-limite para a realização da dinâmica;
  • Crie um documento online com as regras da dinâmica e envie para todos os membros. Dessa forma, é mais fácil tirar dúvidas durante a execução.

Confira também: 5 dicas de como desenvolver uma boa comunicação interpessoal

Você sabe qual o custo da saúde
emocional para sua empresa?

Tipos de dinâmica de grupo

Como abordamos anteriormente, existem diversos tipos de dinâmicas de grupo que podem ser aplicados. Separamos os três exemplos mais comuns, que são:

Dinâmicas para processo seletivo

Essas são ferramentas bastante utilizadas por profissionais de RH em processos seletivos. Isso porque, a partir de sua aplicação, é possível entender mais sobre o comportamento do candidato, como ele toma decisões e monta estratégias, etc.

Dinâmicas de onboarding/introdução na empresa

Onboarding é uma palavra inglesa que, em tradução livre, significa “embarcando”, ou seja, remete ao começo em uma companhia. 

Iniciar uma nova função pode ser desafiador e até desconfortável para muitas pessoas. Por isso, as dinâmicas de grupo de onboarding são muito úteis para aliviar o clima e introduzir o novo colaborador à cultura e aos processos da empresa. Elas também afetam a tendência de ele continuar na companhia.

Essa prática também traz diversos benefícios. Os profissionais responsáveis ganham tempo e podem padronizar o processo de introdução na empresa. Do outro lado, a dinâmica de onboarding dá a chance de o funcionário familiarizar-se com as novas informações o quanto antes.

Dinâmicas de aprimoramento de habilidades

Esse tipo de dinâmica também pode funcionar como treinamento para as empresas. A partir dela, é possível trabalhar a cultura, soft skills, processos e ferramentas do negócio, por exemplo. Além de ser uma opção que não demanda grandes investimentos, ela permite a integração dos colaboradores.

Agora que você já sabe mais sobre as diferentes opções de dinâmica de grupo, separamos 9 tipos (+ bônus) para você aplicar. Confira!

9 exemplos de dinâmica de grupo para aplicar na empresa (+ bônus)

1.Dinâmica do desafio

Tamanho do grupo: livre

Duração: livre

Objetivo: entender como os participantes agem sob pressão

Materiais necessários: papel, caneta, uma caixa de papelão, bombons de chocolate e um aparelho que reproduza músicas

Para essa dinâmica, você precisará escrever alguns desafios simples em pedaços de papel e colocá-los dentro da caixa de papelão. 

Em seguida, organize os participantes em roda e coloque uma música para tocar. Enquanto a música toca, o grupo passa a caixa entre si. Durante essa dinâmica, o mediador deve ficar de costas para o grupo que está passando a caixa, de modo que não veja o participante que tem ela em mãos.

Quando a música parar, a pessoa que está com a caixa deve decidir se quer abri-la e escolher uma atividade para cumprir, passar o desafio para outra pessoa ou recusá-lo. Então, você pode instigar o participante fazendo perguntas como “você está pronto?”, “você tem certeza da sua decisão?”, etc. O ideal é a dinâmica continuar até alguém abrir a caixa.

Portanto, se ninguém abri-la, na última rodada você deve dizer aos participantes que agora não é possível recusar o desafio. 

O objetivo dessa dinâmica é mostrar que algumas vezes o medo do desconhecido pode nos fazer desistir de desafios que ainda nem conhecemos. Ela pode ser feita tanto em processos seletivos quanto em treinamentos internos.

2. Dinâmica da apresentação

Tamanho do grupo: livre

Duração: livre

Objetivo: observar como o participante 

Materiais necessários: celular com câmera (se feita a distância)

Essa é uma dinâmica de grupo bastante simples de ser feita, e pode ser utilizada com os colaboradores ou em processos seletivos, de forma presencial ou remota. Presencialmente, o mediador deve escrever algumas perguntas em um quadro ou em uma folha para os participantes. Devem ser perguntas simples de apresentação. A partir delas, cada pessoa deverá se apresentar. 

Assim, o ponto dessa atividade é observar como cada membro se apresenta e quais informações ele escolhe compartilhar. No caso de ser feita virtualmente, os participantes podem receber as perguntas e respondê-las em uma videochamada ou enviar uma gravação.

3. Dinâmica da ilha deserta

Tamanho do grupo: livre

Duração: livre

Objetivo: observar as relações e tomadas de decisão dos participantes

Materiais necessários: papel e caneta

Nessa dinâmica, é preciso aplicar um questionário pequeno aos participantes, pedindo que respondam três perguntas simples:

  • Se você estivesse perdido em uma ilha deserta, quem do grupo você gostaria que estivesse com você?
  • Supondo que você ganhou uma viagem com direito a três acompanhantes, quem da empresa você levaria?
  • Supondo que você precise organizar um evento, quem do time você escolheria para dividir essa tarefa?

Por fim, o mediador da dinâmica deve pedir, então, que todos apresentem suas justificativas para as escolhas.

4. Quiz do time

Tamanho do grupo: livre

Duração: livre

Objetivo: estreitar laços, avaliar conhecimentos e motivar o time

Materiais necessários: folha de papel e caneta ou documento online

Em um arquivo, estruture um quiz completo sobre a empresa e a equipe que participará da dinâmica. Adicione fatos sobre o negócio, sobre os processos, perguntas sobre as pessoas do time, piadas internas, entre outros. 

Dessa forma, ao aplicar a dinâmica de grupo, faça essas perguntas aos participantes de modo que, quem acertar mais perguntas vai acumulando pontos. A dinâmica pode ser conduzida em um modelo de quem erguer a mão primeiro responde ou as perguntas podem ser feitas uma de cada vez para os participantes. Assim, para esse segundo tipo, caso a pessoa não saiba a resposta, outro membro fica livre para responder e acumular o ponto ao acertar.

Essa é uma ótima dinâmica de grupo para aplicar com os colaboradores e promover a cultura e os laços profissionais.

5. Duas verdades e uma mentira

Tamanho do grupo: livre

Duração: livre

Objetivo: promover conhecimento entre os colaboradores

Materiais necessários: folhas de papel e canetas

Aqui, como o nome da dinâmica de grupo já indica, cada participante deverá escrever três afirmações em uma folha de papel, sendo que uma deve ser mentira. Então, cada pessoa deverá ler suas informações e o resto do grupo deverá adivinhar qual frase não é verdade.

Essa é uma maneira descontraída de promover o conhecimento entre os colaboradores da empresa e estreitar relações.

6. Dinâmica da venda absurda

Tamanho do grupo: livre

Duração: 5 minutos de preparação e 5 minutos de apresentação por pessoa

Objetivo: observar a argumentação dos participantes

Materiais necessários: nenhum

Para essa dinâmica, você pode separar os participantes em dois grupos. Você escolherá um produto inusitado para cada grupo “vender”, como, por exemplo, uma cadeira quebrada ou uma escova de dentes sem cerdas. O segredo aqui é fugir de opções óbvias, use a criatividade.

Após a distribuição dos produtos para cada grupo, eles devem se separar por alguns minutos para decidirem quais argumentos usarão. Após esse tempo, cada equipe deve tentar apresentar os benefícios de seu produto e tentar vendê-lo para o outro time.

Essa é uma boa opção para avaliar candidatos ou exercitar a argumentação, principalmente se essa capacidade é necessária no dia a dia da equipe.

7 – Dinâmica de grupo com case

Tamanho do grupo: livre 

Duração: livre

Objetivo: avaliação de pensamento estratégico e tomada de decisão

Materiais necessários: papel e caneta (opcional)

Quer avaliar o processo de tomada de decisão de um candidato ou de um membro da equipe? Essa dinâmica de grupo é ideal para isso. 

Neste exemplo, é possível selecionar um desafio comum na empresa ou outra situação-problema que faça sentido com o objetivo da dinâmica. Dessa forma, você deve propor esse desafio para os participantes do exercício, apresentando todas as suas circunstâncias. Ao final, você deverá delimitar um limite de tempo e pedir para que as pessoas pensem em planos de ação ou soluções para o case.

Vamos supor que essa dinâmica é feita para uma vaga de recursos humanos, por exemplo, a atividade pode conter  uma situação-problema em que exista um conflito no comportamento organizacional ou outra circunstância.

Ainda, é possível que os participantes compartilhem suas soluções e argumentem por que as escolheram.

Dessa forma, é possível entender mais sobre o processo de tomada de decisão deles, pensamento estratégico, etc.

8 – Dinâmica da apresentação criativa

Tamanho do grupo: livre

Duração: 10-20 minutos

Objetivo: exercitar a criatividade e o trabalho em equipe

Materiais necessários: caneta, lousa ou papel (opcional)

Esse tipo de dinâmica pode ser feito tanto em processos seletivos quanto em outros momentos do dia a dia da empresa.

Para fazê-lo, é preciso separar as pessoas em times ou de maneira individual. Após isso, cada uma deve receber um tema específico e, em seguida, montar uma breve apresentação sobre ele. O ideal é que seja feito da forma mais criativa possível.

Ao final, todos os participantes podem dar seus feedbacks sobre como cada grupo ou pessoa apresentou seu tema. Também deve ser votado qual foi a melhor apresentação e porquê. Essa é uma ótima dinâmica para times que precisam de processos criativos com constância no dia a dia.

Bônus: Roda do elogio

Tamanho do grupo: livre

Duração: 10-20 minutos

Objetivo: reconhecer boas ações e estreitar laços profissionais

Materiais necessários: nenhum

A roda do elogio é um tipo de dinâmica que anda lado a lado à cultura organizacional. É um tipo de atividade que pode ser feita semanalmente, quinzenalmente, mensalmente ou para reconhecer boas ações referentes a projetos específicos.

Sua realização é bem simples. É importante instruir os colaboradores a separar um tempo do dia deles, pode ser no início ou fim do expediente, para não haver nenhuma interrupção. Assim que estiverem organizados, você pode organizá-los em roda e incentivá-los a elogiar o colega por alguma ação que fez a diferença nos últimos dias. Assim, um de cada vez, eles podem trocar elogios.

Existem diversas maneiras de fazer essa dinâmica de grupo, como sortear nomes entre as pessoas, para que se elogiem entre si, ou separar características importantes para a organização e pedir para que o time elogie quem tem ou executa elas. 

São diversas possibilidades e essa é uma dinâmica que pode ser incluída na cultura da empresa, desenvolvendo o senso de equipe.

Leia também: Síndrome de Burnout: o que é, causas, sintomas e muito mais

Descubra como evitar as consequências jurídicas do Burnout

Dinâmicas de grupo para liderança

A liderança de uma empresa é uma das principais frentes que precisa estar em constante desenvolvimento. Afinal, ela determina muito qual será a percepção do time em relação à empresa, além de seu engajamento.

Portanto, uma forma de levar aprimoramento aos líderes no dia a dia é a partir de dinâmicas de grupo para liderança. No entanto, é preciso ter em mente o que precisa ser melhorado. 

Aqui, trouxemos dois exemplos de atividades. Uma é voltada ao autoconhecimento e ao autofeedback e a outra foca em resolução de desafios.

9 – Dinâmica do autofeedback

Tamanho do grupo: livre

Duração: livre

Objetivo: autoconhecimento e motivação

Materiais necessários: papel e caneta

Para essa dinâmica, distribua as folhas de papel e as canetas entre o grupo. Em seguida, eles devem dividir a folha em duas partes iguais. Em uma das partes eles devem escrever seus pontos positivos, listando-os em ordem de acordo com o que é mais forte.

Na outra parte da folha eles devem listar seus pontos de melhoria. Então, cada um deve compartilhar suas listas em voz alta, até o ponto em que sentirem-se confortáveis.

Nesse momento, as outras pessoas devem fazer sugestões de como aquela pessoa pode evoluir seus pontos de melhoria.

Como é de se imaginar, essa dinâmica depende de um ambiente de confiança no trabalho, sem julgamentos. Como todos estarão vulneráveis, o ideal é que sintam-se acolhidos e reconheçam a oportunidade de crescimento coletivo.

10 – Dinâmica do “e se”

Tamanho do grupo: livre ou individual

Duração: 5 a 15 minutos por participante

Objetivo: avaliar a tomada de decisões e a flexibilidade cognitiva

Materiais necessários: folha de papel ou notebook (opcional)

Essa é uma ótima dinâmica para avaliar se o líder (ou até mesmo colaborador) está apto para uma nova responsabilidade ou desafio. 

Para aplicá-la, você deve marcar reuniões particulares ou apresentar ao grupo uma situação desafiadora hipotética . É importante que ela tenha relação com a função daquela pessoa.

Por exemplo: “e se X software da empresa apresentasse um problema ou atualização que prejudicasse o cliente em Xs pontos, como você agiria? Quais seriam as soluções?”.

A partir disso, o participante terá um tempo para pensar em sua resposta e explicar quais ações tomaria. 

Durante a dinâmica de grupo, você também pode ir adicionando outros questionamentos para avaliar os argumentos, racionalidade, o nível de liderança e tomada de decisões da pessoa.

Com adaptações, essas duas dinâmicas também podem ser feitas em grupo.

Dinâmica de grupo na pandemia: o que muda?

Com a pandemia da Covid-19 e a popularização do trabalho remoto, diversas empresas aderiram às dinâmicas de grupo online como uma alternativa para continuar conectando a equipe em tempos de pandemia e distanciamento.

Porém, com o avanço das vacinas e o retorno a alguns hábitos, é possível adaptar essas atividades e ainda prezar pelo encontro presencial. Algumas dicas, além dos cuidados padrão, são:

  • Tente dividir os participantes em grupos menores ou criar mais “rodadas” para que todos participem sem gerar grandes aglomeração;
  • Preze por atividades que demandem menos tempo de execução;
  • Quando possível, divida os participantes em duplas;
  • Utilize ferramentas online para variar os tipos de dinâmicas de grupo.

Onde aprender mais sobre tendências de RH?

Conte com a orienteme para cuidar da saúde da sua equipe de forma completa!

A saúde e o bom desempenho no trabalho são compostos por diversos fatores, mas principalmente pelo equilíbrio emocional, nutricional e físico. Por isso, para que a sua empresa seja mais forte, ela precisa de times mais fortes e colaboradores mais fortes

Afinal, uma equipe desequilibrada ou doente não consegue dar o seu melhor, o que afeta diretamente os resultados de toda a empresa e os principais indicadores de RH.

A orienteme é a opção ideal para te ajudar nesta tarefa. Somos uma plataforma de gestão de saúde corporativa, que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia, orientação nutricional e orientação física, porque a saúde é composta por um olhar holístico.

Com a orienteme, a sua empresa não precisa escolher apenas um aspecto da saúde para potencializar, mas pode cuidar da sua equipe por completo.

Ao contratar a plataforma para sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia, nutrição e orientação física com certificação e experiência, além de um mapeamento completo feito pela orienteme, que identificam como está a situação atual da sua empresa a partir da análise de indicadores estratégicos. 

A equipe de RH tem o Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores que ajudam a diminuir os níveis de absenteísmo, sinistralidade e aumentar a produtividade, e muito mais!

A partir disso, você conta com a orienteme para conectar seus colaboradores com os melhores profissionais em cada caso a ser tratado, além de uma equipe pronta para te ajudar a entender os indicadores de saúde da sua empresa e promover ações assertivas.

Interessou-se pela nossa plataforma, mas quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar sua empresa e sua equipe!

Entenda como a orienteme concentra a saúde e o bem-estar da sua empresa em uma só solução

Mais sobre Saúde Ocupacional

Saiba como calcular o turnover da empresa

O que é feedback e qual a sua importância

O que é um plano de carreira, sua importância e como criar um para funcionários

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​