Qualidade de vida no trabalho

Política de benefícios: o que é e 5 passos para elaborar a sua!

Daniela Haidar Chohfi -

A política de benefícios de uma empresa é um grande pilar que auxilia na retenção e atração de talentos, pontos muito importantes, inclusive, para fortalecer a cultura organizacional da empresa.

Além disso, a política de benefícios certa é capaz de contribuir com a motivação e o engajamento dos colaboradores. De acordo com uma pesquisa da Robert Half, 86% dos entrevistados concordam que seria interessante benefícios como flexibilidade para o trabalho remoto e o apoio psicológico.

Por esses e outros motivos é importante saber os detalhes que permitem elaborar uma política de benefícios eficaz e que traga resultados concretos para a empresa.

Produzimos este guia exatamente para te ajudar nessa tarefa e entender mais sobre o assunto. Nele, explicaremos:

  • O que é política de benefícios;
  • Exemplos;
  • Quais os principais benefícios oferecidos pelas empresas;
  • Se é algo obrigatório;
  • 5 passos para elaborar uma política de benefícios, e mais.

Acompanhe!

O que é política de benefícios?

A política de benefícios é um documento estruturado com todas as regras e detalhes dos benefícios oferecidos por uma organização, sendo também uma grande referência para os colaboradores, normalmente presente no manual do colaborador.

Isso porque, uma política de benefícios forte, atrativa e eficiente é capaz de ajudar a empresa a atrair e reter grandes talentos.

Ainda, se escolhidos de forma estratégica, os benefícios escolhidos também podem capacitar e a evoluir a equipe diariamente, sendo grandes aliados da alta performance no trabalho.

É importante ressaltar que alguns benefícios já são previstos e obrigatórios de acordo com a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho)

Porém, é nesse momento que os profissionais de psicologia organizacional podem fortalecer a empresa ao elaborar uma política de benefícios forte e bem estruturada, que realmente contribua com a qualidade de vida no trabalho e com o engajamento.

No documento em que é organizada, deve conter qual a visão da empresa sobre os benefícios, quais são, como usar, as regras para utilização, entre outros detalhes.

Leia também: Feedback positivo: o que é, como fazer, exemplos e 4 técnicas para aplicar!

Quais são os benefícios prescritos pela CLT?

Existem algumas garantias que acompanham o regime de trabalho CLT nas empresas e que também obrigatoriamente fazem parte da política de benefícios das organizações, como:

  • Férias remuneradas;
  • Seguro-desemprego;
  • Auxílio ou benefício de transporte;
  • Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS);
  • Vale-transporte;
  • Abono salarial;
  • Décimo terceiro salário;
  • Aviso prévio;
  • Licença-maternidade e paternidade.

Por isso, o desafio dos profissionais de RH é exatamente escolher outros benefícios que fortaleçam a empresa e contribuam com os resultados.

A política de benefícios é importante para os funcionários?

Para os colaboradores, a política de benefícios também é importante porque representa outras vantagens e condições que colaboram com o crescimento pessoal, profissional e com o bem-estar em geral.

Portanto, uma boa política de benefícios pode ser um fator decisivo que faz com que determinado talento escolha determinada vaga, permaneça na empresa, cresça nela, se torne uma liderança, se mantenha engajado, etc.

Ela também ajuda a demonstrar que a empresa se importa com a qualidade de vida, com a satisfação e com o engajamento do funcionário.

Em carreiras cada vez mais competitivas, como tecnologia, medicina, engenharias, direito, marketing, entre outros, esse pode ser um grande diferencial da organização.

Leia também: Ginástica laboral: minha empresa precisa? quais os tipos? [Guia completo + exemplos]

Exemplos de políticas de benefícios

A política de benefícios também reflete bastante na cultura e no comportamento organizacional da empresa. Dessa forma, ela pode ser pensada para objetivos específicos, como detalhado nos exemplos abaixo.

Política de benefícios focada em desenvolvimento

Quando a cultura de desenvolvimento e crescimento pessoal e profissional da empresa é forte, é importante que a política de benefícios fortaleça esses valores. Portanto, alguns pontos que podem ser oferecidos nesse sentido são:

  • Acesso a cursos e formações;
  • Programas de treinamento;
  • Promoções e bônus relacionados à performance;
  • Planos de carreira, entre outros.

Política de benefícios focada em bem-estar

A categoria de benefícios categorizados “bem-estar” é uma das mais procuradas pelos trabalhadores, exatamente pelas vantagens que oferecem para a vida profissional e pessoal. 

Além disso, o bem-estar no trabalho também deve ser uma preocupação da empresa, pois influencia em todo o engajamento e performance dos colaboradores, e os benefícios certos podem fortalecer a empresa nesse sentido. Alguns exemplos são:

o que é gestão de pessoas

Conte com a orienteme para oferecer os melhores benefícios de saúde e bem-estar para os seus colaboradores.

Política de benefícios focada em ambiente organizacional

Existem diversas empresas que fortalecem sua imagem exatamente ao despertar o desejo de fazer parte da organização. Nesses casos, a cultura costuma andar lado a lado com a política de benefícios oferecida, com alguns pontos como:

  • Ambiente de descontração na empresa;
  • Momentos de descanso no trabalho;
  • Atividades recreativas;
  • Ações como dia de levar os pets, filhos, entre outros, na organização;
  • Comemorações frequentes, entre outros.

Quais os principais benefícios oferecidos pelas empresas?

Ao elaborar uma política de benefícios, um mundo de possibilidades se abre na empresa. Entretanto, existem alguns tipos de benefícios mais famosos entre as organizações e os colaboradores, exatamente pelas vantagens que oferecem para os dois, como:

  • Plataformas de saúde, com acesso a terapia e nutrição, entre outras;
  • Vale-alimentação;
  • Vale-refeição;
  • Vale-combustível;
  • Plano odontológico e de saúde;
  • Plano de carreira;
  • Vale-cultura;
  • Auxílio despesas;
  • Auxílio home office;
  • Flexibilidade de horários;
  • Folga remunerada no dia do aniversário

A empresa é obrigada a ter uma política de benefícios?

Empresas que operam pelo regime CLT devem oferecer aqueles benefícios que mencionamos anteriormente, como definido pela lei. Portanto, na chegada do novo colaborador na empresa, é importante ressaltar esses direitos.

Fora disso, fica à cargo da empresa escolher quais recursos complementares farão parte de sua carteira de benefícios.

Leia também: O que é SST? Entenda por que se preocupar com a Saúde e Segurança no Trabalho

5 passos para elaborar uma política de benefícios

Agora que você já entendeu os outros assuntos que cercam a política de benefícios, separamos 5 passos para você já colocar em prática e montar esse documento para a sua empresa.

1 – Estude as leis trabalhistas

Como comentamos, a política de benefícios de empresas que atuam pelo regime CLT deve estar de acordo com o que está proposto na lei. Portanto, como esses itens são exigidos obrigatoriamente, devem fazer parte da política de benefícios, sendo de grande atenção do RH.

Para tornar a política de benefícios mais atrativa e destacar a empresa no mercado, não esqueça de procurar outras opções aliadas a essas obrigatórias.

Isso é especialmente importante pensando em quais ações e benefícios podem ajudar a empresa e seus colaboradores no dia a dia. Assim, é possível pensar em opções que ajudem a aumentar a qualidade de vida, a produtividade e a diminuir a sinistralidade, como a orienteme.

2 – Avalie o que faz a diferença no dia a dia da equipe

Uma boa política de benefícios é aquela que ajuda o time a crescer, aumenta o engajamento e/ou contribui com o bem-estar. 

Portanto, é importante lembrar que não adianta ter uma grande cartela de benefícios, se eles não agregam valor ao dia  a dia da equipe. Sendo assim, é importante contar com pesquisas e outros mecanismos que ajudem a entender o que é mais importante para as pessoas.

3 – Diversifique os benefícios

Ainda, é importante avaliar se não existe uma “sobreposição” de benefícios no seu documento. 

Isso porque, sem estratégia, é possível que os colaboradores não consigam utilizar tudo que está à disposição deles, diminuindo o valor do que é oferecido.

Sendo assim, tente pensar em uma política de benefícios alinhada com os objetivos e valores da organização, considerando opções que são complementares umas às outras.

4 – Peça feedbacks

Após a implementação da sua política de benefícios, é ideal entender como ela está sendo vista e utilizada pela equipe. Nesse sentido, é possível pedir feedbacks dos colaboradores e reavaliar esses planos semestralmente ou anualmente.

Para saber mais sobre as tendências de mercado nesse sentido, também é importante que você esteja sempre atualizado, exatamente como está fazendo agora ao ler este artigo. 

Para acompanhar mais sobre gestão ocupacional e outros conteúdos relevantes para RH, não deixe de conferir o blog da orienteme, que é atualizado com conteúdos ricos frequentemente.

5 – Meça o nível de engajamento com os benefícios oferecidos

Na maioria dos casos, é possível acessar as plataformas dos benefícios oferecidos pela organização e entender qual o volume da população que as utilizam.

Porém, muitas vezes, esse trabalho pode ser confuso para os profissionais responsáveis, especialmente se envolve diversos indicadores de RH.

Sendo assim, ainda é importante fazer essa análise periodicamente. Dessa forma, é possível medir com dados como está sendo a utilização dos benefícios, qual seu retorno para a empresa, o que está dando mais certo e o que pode ser melhorado.

Para te ajudar nesta tarefa, conte com os parceiros mais estratégicos e pautados em dados, que entregam resultados reais para a saúde, o crescimento e o bem-estar da sua empresa.

Orienteme: o melhor aliado para a sua política de benefícios 

A saúde é composta por diversos fatores, mas principalmente pelo equilíbrio emocional, nutricional e físico. Por isso, uma das principais ações que a sua empresa pode fazer para potencializar o time é oferecer uma política de benefícios que esteja fortalecida nesse sentido. 

Afinal, uma equipe desequilibrada não consegue dar o seu melhor, o que afeta diretamente os resultados de toda a empresa e os principais indicadores de RH. 

Por isso, a orienteme é o benefício ideal para a sua empresa.

Somos uma plataforma que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia, orientação nutricional e orientação física, porque acreditamos que a saúde é composta por um olhar integral.

Ao contratar a plataforma para sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia, nutrição e orientação física com certificação e experiência, além de um mapeamento completo feito pelos indicadores estratégicos da orienteme, que identificam como está a situação atual da sua empresa. 

A equipe de RH tem o Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores que ajudam a diminuir os níveis de absenteísmo, sinistralidade e aumentar a produtividade, entre outros!

A partir disso, você conta com a orienteme para conectar seus colaboradores com os melhores profissionais em cada caso a ser tratado, além de uma equipe pronta para te ajudar a entender os indicadores de saúde da sua empresa e promover ações assertivas.

Interessou-se pela nossa plataforma, mas quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar sua empresa e sua equipe!

Entenda como a orienteme concentra a saúde e o bem-estar da sua empresa em uma só solução.

indicadores de rh

Mais sobre Saúde Ocupacional

Importância de treinamentos sobre gerenciamento de estresse para equipes

Atuação estratégica do RH pode evitar transtornos mentais relacionados ao trabalho

Doenças mentais incapacitantes para o trabalho

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​