Qualidade de vida no trabalho

Saúde corporativa: qual a definição e 6 passos efetivos para promover!

Daniela Haidar Chohfi -

O que você entende como saúde corporativa? No dia a dia, muitas empresas podem entender esse conceito como um tabu ou algo que deve ser separado do dia a dia organizacional.

Porém, os movimentos do mercado indicam cada vez mais a importância desse tema, principalmente entre os profissionais que trabalham com gestão ocupacional.

Isso porque, cuidar da  saúde corporativa é uma forma de zelar pela empresa em todos os momentos, mantendo um time saudável, produtivo e engajado.

Por isso, neste artigo, separamos os principais tópicos que você precisa saber sobre o tema. Você entenderá:

  • O que é saúde corporativa;
  • Qual sua importância;
  • Qual a relação entre a saúde corporativa e a gestão ocupacional;
  • 5 práticas para aumentar o bem-estar da empresa, e mais.

Boa leitura, vamos lá!

O que é saúde corporativa?

A saúde corporativa é um conceito bem próximo do de saúde integral. Portanto, se refere às diferentes ações e frentes que uma empresa pode promover para garantir a saúde do colaborador.

Assim, não é pensado somente na prevenção de acidentes ou doenças ocupacionais, por exemplo, mas como o ambiente de trabalho pode ser um lugar saudável e que promova a alta performance o tempo todo.

Dessa forma, a empresa vai além do “básico” para promover o bem-estar interno, fazendo deste um dos principais pontos da sua cultura. O resultado é uma organização que tem a saúde no centro e, portanto, pessoas mais contentes, produtivas e motivadas.

Qual a importância da saúde corporativa?

Como é de se imaginar, cuidar da saúde integral dos colaboradores deveria ser uma prioridade para as empresas. Dessa forma, sem essa atenção, as organizações podem sofrer sérias consequências. 

Isso porque, lidar com os problemas de saúde de forma reativa quando acontecem nem sempre é a melhor solução e pode resultar em maiores gastos, como apontam pesquisas.

Das 48,9 milhões de pessoas que utilizam planos de saúde no país, 67,5% fazem parte de planos coletivos empresariais, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

A partir disso, a mesma pesquisa aponta que empresas que não acompanham seus indicadores de saúde podem consumir 16% dos custos totais do RH com despesas relacionadas a planos de saúde. E mais: em 59% dessas organizações, a sinistralidade está acima de 70%.

Isso porque, além da perda do bem-estar geral da equipe, negligenciar esse ponto pode levar a empresa a uma espiral de problemas, provando por que a prevenção deve ser prioridade. 

Dessa forma, alguns efeitos que sua falta pode gerar são:

  • Falta de produtividade;
  • Muitos afastamentos do trabalho;
  • Aumento nos acidentes e doenças ocupacionais.
  • Alto número de rotatividade;
  • Equipes desengajadas e/ou desmotivadas;

Portanto, podemos observar que a saúde corporativa também está ligada a alguns pontos trazidos pela Teoria dos Dois Fatores, de Frederick Herzberg. Esse conceito diz que as circunstâncias do trabalho e as questões interpessoais são responsáveis por definir o nível de satisfação e motivação do funcionário com a companhia.

A preocupação com a saúde é um dos pontos dentro dessa teoria que fortalece a importância de as empresas se preocuparem com a qualidade de vida do colaborador dentro e fora da organização.

Portanto, é uma obrigação do negócio proporcionar um local adequado e com o menor risco possível para os colaboradores. Essa exigência, inclusive, está até mesmo ligada à legislação brasileira.

Saúde corporativa x gestão ocupacional 

Quando o assunto é saúde corporativa, é importante esclarecer como ele se conecta à gestão ocupacional.

Isso porque, esses dois conceitos são capazes de trabalharem juntos para transformarem as empresas em ambientes de trabalho saudáveis. Como explicamos, a saúde corporativa aborda todas as frentes que uma empresa pode ter para promover maior bem-estar aos colaboradores. A prevenção é uma delas.

Assim, o objetivo da gestão ocupacional é diminuir os riscos à saúde do colaborador e implementar medidas preventivas. Dessa forma, a empresa não precisa se preocupar com as consequências de problemas como doenças ocupacionais, por exemplo, pois já trabalha ativamente para preveni-las.

Então, quando falamos de saúde corporativa, é preciso despertar essa consciência nas organizações de que os problemas com saúde devem ser vistos como algo importante e ativo no dia a dia. 

Nesse sentido, conhecer mais sobre a saúde de forma integral, normas de saúde e segurança no trabalho, principais direitos e outras ações voltadas à psicologia organizacional pode ajudar.

Como aumentar o bem-estar e a saúde corporativa na empresa? 6 passos

A seguir, listamos algumas ações que podem fazer parte do dia a dia da sua empresa para promover a saúde corporativa como um pilar ativo. Reunimos dicas que abordam todos os pontos propostos pela saúde corporativa, que são:

  • Analise a saúde corporativa atual;
  • Tenha a segurança psicológica como base;
  • Facilite e automatize o que for possível
  • Analise as condições físicas de trabalho
  • Ofereça benefícios que atendam as necessidades dos colaboradores

1 – Analise a saúde corporativa atual

Só é possível promover ações efetivas ao entender de fato como está a situação atual da sua empresa. A partir disso, é possível promover atividades que realmente ajudem a melhorar a saúde corporativa da sua organização.

É possível realizar essa tarefa a partir de feedbacks e até mesmo usar dados colhidos em avaliações de desempenho. Ainda, a melhor forma de entender o cenário da empresa é fazendo pesquisas de clima com frequência.

Ninguém melhor para apontar os pontos de melhoria da organização que os colaboradores, que vivenciam o clima organizacional. 

Além disso, é importante sempre ter atenção aos principais indicadores de RH, pois eles são capazes de demonstrar o cenário da empresa em relação a diversos pontos, principalmente sobre a saúde emocional e o engajamento dos colaboradores.

Nesse sentido, uma das diversas soluções que a OrienteMe oferece é o mapeamento da situação emocional e nutricional da empresa

Através de questionários cientificamente validados, medidos os níveis de estresse, ansiedade e depressão das organizações, bem como outros indicadores nutricionais, e disponibilizamos os dados em um Painel Corporativo.

Dessa forma, o RH consegue entender de fato como está a situação da empresa. Através de atendimento individualizado, lives e outras ações personalizadas, também caminhamos lado a lado com as empresas para resolver esses desafios e proporcionar maior bem-estar à população interna. 

Confira a nossa página para empresas e entenda mais.

2 – Tenha a segurança psicológica como base

A segurança psicológica é um conceito que anda lado a lado com a promoção da saúde corporativa. 

Isso porque, essa ideia se baseia na criação de um ambiente de trabalho em que os colaboradores sintam-se seguros e livres para errar, sugerir, colaborar e desafiar processos antigos em busca da inovação.

Portanto, algumas mudanças que precisam acontecer na empresa para esse conceito se concretizar são:

  • Incentivar e exercitar uma boa comunicação;
  • Normalizar os erros e passar a enxergá-los como oportunidades;
  • Estimular a colaboração;
  • Organizar uma rotina de feedbacks entre todos os níveis hierárquicos e processos da empresa.

Para te ajudar a implementar a segurança psicológica na sua organização, a OrienteMe preparou um e-Book gratuito e exclusivo sobre o tema. Confira!

3 – Facilite e automatize o que for possível

É possível criar um melhor ambiente de trabalho ao promover mudanças que ajudem a equipe a ser mais eficiente no dia a dia. 

Ao facilitar algumas tarefas, principalmente aquelas repetitivas ou mais cansativas, a empresa zela pela saúde e pela produtividade do colaborador, garantindo maior satisfação no dia a dia.

Algumas mudanças simples eliminam pontos que podem ser responsáveis pelo aumento do estresse no trabalho. Portanto, melhorias capazes de ajudar nesse sentido dizem respeito principalmente às rotinas da equipe.

Por exemplo, procure formas de centralizar a informação e os acessos do time em um software, para facilitar os diálogos no dia a dia e o acesso a documentos importantes.

Além disso, é possível contar com ferramentas que gerenciam as tarefas do time, as centralizam, mandam alertas de prazos e até mesmo  podem ser compartilhadas entre equipes. Dessa maneira, os meios de comunicação pessoais e de trabalho também podem ficar separados, o que ajuda a melhorar a saúde mental em geral.

Até porque, a saúde corporativa reconhece a importância dos momentos de descanso e distância do trabalho, então as rotinas da empresa devem incentivar esse movimento também.

Tudo isso ainda colabora com a promoção de uma gestão colaborativa, que traz diversos benefícios.

4 – Incentive práticas saudáveis no trabalho

Um dos principais pontos da saúde corporativa é o equilíbrio entre vida e trabalho. Sem ele, é mais fácil ficar preso a hábitos tóxicos que podem, aos poucos, representar grandes riscos à rotina.

Portanto, a saúde corporativa também é algo que deve estar alinhada com a cultura da empresa e deve ser incentivada todos os dias.

Algumas práticas que a empresa pode adotar nesse sentido são:

  • Diferenciar a produtividade tóxica da real produtividade;
  • Desenvolver lideranças para que sejam efetivas sem serem agressivas;
  • Incentivar as pausas para descanso;
  • Encorajar a colaboração entre os times;
  • Promover a prática de exercícios físicos e alimentação saudável no dia a dia;
  • Estimular um ambiente aberto a feedbacks positivos, construtivos e negativos.

Para entender mais sobre o poder de pequenos hábitos em uma rotina saudável, confira o Ted de Daniel Barros sobre as “pílulas de bem-estar” para ter uma vida equilibrada.

5 – Analise as condições físicas de trabalho

Como a saúde corporativa se refere ao bem-estar geral no trabalho, ela também deve abranger o âmbito físico. De nada adianta promover um ambiente diferenciado se as pessoas ainda podem desenvolver doenças ou sofrer acidentes.

Nesse sentido, existem diversos programas obrigatórios para as empresas que visam garantir a proteção e a saúde dos colaboradores. O primeiro passo é certificar-se de que essas normas necessárias estão sendo cumpridas.

É possível fazer isso ao analisar os riscos ambientais da empresa. Para cada classificação, existem programas e medidas preventivas que devem ser adotadas. Alguns exemplos são os programas de qualidade de vida, a CIPA, entre outros.

6 – Ofereça benefícios que atendam as necessidades dos colaboradores

Para que a saúde corporativa seja uma realidade na empresa, ela deve acompanhar as necessidades e a cultura organizacional

Por isso, ela compõe as estratégias que visam proporcionar maior qualidade de vida no trabalho e deve fazer parte de um planejamento a longo prazo.

Portanto, os benefícios voltados à saúde, além de um diferencial, são uma exigência para a empresa, uma vez que os trabalhadores estão reconhecendo a importância do bem-estar no trabalho.

Inclusive, de acordo com uma pesquisa, as novas gerações preferem qualidade de vida a salários maiores. Porém, como você conferiu ao longo deste artigo, essa satisfação acompanha o equilíbrio em todas as áreas da vida. 

Assim, as organizações devem ter isso em mente no momento de pensar em qualquer auxílio adicional. Uma boa ideia é checar a análise de como está a situação emocional da sua empresa atualmente e procurar benefícios voltados a essas necessidades. 

Por exemplo, se existem muitos casos de Síndrome de Burnout, a psicoterapia e exercícios de relaxamento são ótimas opções. O mesmo acontece para outros problemas ou, até mesmo, para aqueles que devem ser prevenidos. 

Conte com a OrienteMe para acompanhar e evoluir a saúde corporativa da sua organização!

A OrienteMe conecta pessoas a uma vida mais saudável ao fortalecer a saúde física e mental. Dessa forma, colaboramos tanto para a satisfação quanto para a motivação dos colaboradores em mais de uma área da vida.

Com o apoio de psicólogos e nutricionistas experientes, os profissionais poderão ser incentivados a adotar hábitos mais equilibrados. Por consequência, isso resulta na melhora da saúde mental e física deles.

Mas os benefícios não são apenas para os funcionários. O RH também ganha uma vantagem enorme ao adotar nossa plataforma.

Disponibilizamos o acesso ao Portal Corporativo OrienteMe, um painel que possibilita o acompanhamento de indicadores relevantes, como mapeamento de riscos relacionados à saúde mental, níveis emocionais dos colaboradores e os principais temas tratados.

Quer conhecer melhor a plataforma? Converse com um dos nossos consultores e confira os benefícios que proporcionamos aos seus colaboradores e ao seu negócio!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Mantenha-se informado, e tenha os melhores conteúdos
para seu desenvolvimento diretamente no seu email.

Não se preocupe, prometemos não mandar spam

Mais sobre Saúde Ocupacional

Importância de treinamentos sobre gerenciamento de estresse para equipes

Atuação estratégica do RH pode evitar transtornos mentais relacionados ao trabalho

Doenças mentais incapacitantes para o trabalho

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​