Home > Blog > Autoestima no trabalho: o que é e como desenvolver! + como promover com a equipe

Autoestima no trabalho: o que é e como desenvolver! + como promover com a equipe

autoestima no trabalho

A autoestima no trabalho é muito importante para zelar pela saúde e pelos resultados da equipe.

Isso porque, a autopercepção sobre sua capacidade influencia em como a pessoa toma decisões, se dedica ao trabalho, é produtiva e até se relaciona com a equipe.

Por isso, desenvolver essa qualidade traz diversos benefícios, formando profissionais mais confiantes e, portanto, times mais felizes e preparados. Neste artigo, vamos te mostrar exatamente como fazer isso! Você entenderá:

  • O que é autoestima
  • Como a autoestima afeta o trabalho;
  • Qual a importância da autoestima no ambiente de trabalho;
  • Como identificar uma baixa autoestima;
  • Como aumentar a autoestima no trabalho;
  • Como a empresa pode ajudar seus funcionários a desenvolver essa qualidade;
  • E mais.

Boa leitura!

O que é autoestima?

De acordo com o dicionário Michaelis, a autoestima pode ser definida como “sentimento de satisfação e contentamento pessoal que experimenta o indivíduo que conhece suas reais qualidades, habilidades e potencialidades positivas e que, portanto, está consciente de seu valor, sente-se seguro com seu modo de ser e confiante em seu desempenho”.

Ou seja, uma pessoa com a autoestima elevada está satisfeita com sua imagem, resultados, modo de ser, valores, etc. Isso faz com que seja alguém mais confiante e menos propenso a ser afetado por opiniões alheias.

Assim, é de se imaginar que alguém com essas qualidades tenha melhores resultados na função que exerce, certo? Afinal, a confiança no trabalho é de extrema importância para o desempenho. A seguir, você entenderá melhor o porquê.

Como a autoestima afeta o trabalho?

A falta de autoestima no trabalho está diretamente relacionada a uma insatisfação geral.

Você já conheceu alguém que, ao receber um desafio, já o encara como algo impossível, em vez de pensar nas possibilidades para superá-lo? Essa insegurança  é um dos efeitos da baixa autoestima na carreira.

Dessa forma, quem desacredita de si mesmo produz menos, pois não crê nos resultados de seus esforços. Por já “ter certeza” de que irá falhar, a pessoa tende a baixar seu nível de qualidade, desistir de relacionamentos, metas, etc.

Assim, essa dúvida constante sobre sua capacidade pode ser a porta de entrada para condições como depressão, isolamento e estresse

Ainda, por sentir-se muito frustrado com o trabalho, o profissional também costuma faltar mais ao trabalho, evitar tarefas que considera difíceis e até pedir demissão por conta da baixa autoestima.

Por outro lado, quem tem a autoestima elevada costuma se esforçar para ter os melhores resultados na vida pessoal e profissional, investir mais em sua saúde e sempre procurar maneiras de evoluir.

Como o ambiente de trabalho pode afetar o profissional?

A autoestima está ligada a diversos pontos do desenvolvimento da pessoa, também sendo associada à inteligência emocional.

Assim, o nível de autoestima no trabalho de alguém pode ser reflexo da imagem que o indivíduo tem sobre si, mas também pode ser influenciada pelo ambiente. Com certeza um ambiente tóxico de trabalho contribui para a diminuição da autoestima

Esse tipo de local pode agravar casos de profissionais mais inseguros ou abalar até mesmo aqueles que eram confiantes. Assim, algumas práticas ruins que podem afetar a autoestima no trabalho são:

  • Metas irrealistas;
  • Líderes sem empatia;
  • Baixa remuneração;
  • Pouco reconhecimento;
  • Comunicação inadequada.

Dessa forma, é importante estar atento ao ambiente, que pode afetar um profissional já com a autoestima abalada.

Qual a importância da autoestima no ambiente de trabalho?

Um dos principais reflexos da autoestima no trabalho está na produtividade e nos resultados do colaborador.

Isso porque, quando o profissional perde a confiança em si mesmo, imediatamente passa a evitar situações que possam ser desconfortáveis. Esse sentimento, portanto, pode comprometer toda a rotina do trabalho, que pode afetar também outros membros do time.

Isso porque, o sentimento de frustração colabora para a tendência à procrastinação e ao medo de desafios

Ao experimentar essas sensações sempre, a pessoa pode começar a se sentir insatisfeita, o que pode representar riscos sérios, além da diminuição de resultados. Alguns dados colocam essa noção em perspectiva:

  • De acordo com um estudo da Gallup, empresas com funcionários felizes têm 50% menos acidentes laborais;
  • Ainda, uma pesquisa da Harvard Business Review revelou que colaboradores satisfeitos são 31% mais produtivos, 85% mais eficientes e 300% mais inovadores

Como identificar uma baixa autoestima no trabalho? 

Como você viu, a falta de confiança pode afetar todo o dia a dia de uma pessoa. Assim, alguns comportamentos que um profissional com baixa autoestima pode demonstrar são:

  • Incapacidade de emitir suas opiniões;
  • Evitar interações sociais;
  • Perfeccionismo;
  • Nunca estar satisfeito com seu trabalho/resultados;
  • Medo de rejeição;
  • Pessimismo;
  • Raramente compartilha ideias;
  • Necessita da aprovação dos outros;
  • Não acreditar na capacidade de seu trabalho;
  • Medo de assumir novas tarefas ou atividades complexas;
  • Sensação constante de fracasso;
  • Tendência à procrastinação;
  • Dificuldade em lidar com críticas e erros.

Como aumentar a autoestima no trabalho? 8 dicas

Aumentar a autoestima no trabalho pode não ser uma tarefa fácil, mas algumas mudanças na rotina podem ajudar. Separamos algumas ações que você pode desenvolver, confira.

1 – Entenda que não é possível ser perfeito

A autoestima costuma ser muito afetada por pessoas que acham que devem “lidar com tudo”. Para aumentar a autoestima, é preciso aceitar que, como seres humanos, é normal ter falhas.

Mesmo na carreira profissional, o caminho nem sempre é linear e não é possível ter sucesso sempre. 

Assim, muitas vezes podemos desenvolver uma visão de que as pessoas à nossa volta esperam que sejamos perfeitos, quando isso não é verdade. 

Para provar essa ideia, pense: você sabe que os profissionais à sua volta têm defeitos, certo? Isso não diminui o valor e as entregas deles. Assim, eles também têm essa visão sobre você, e isso é natural.

2 – Invista em autoconhecimento voltado à autoestima no trabalho

O autoconhecimento é uma das principais ferramentas para aumentar a autoestima no trabalho. A partir dele, é possível entender mais sobre suas forças, fraquezas e potencialidades.

Ao desenvolver essa competência, você também saberá com mais clareza por que sente-se inseguro frente a determinadas situações e entenderá melhor como lidar com elas.

Em seu Tedx, Camila Coutinho explica mais sobre o poder do autoconhecimento para desenvolver mais confiança e autoestima. Confira:

3 – Seja sincero

Muitas pessoas se frustram e começam a duvidar de si mesmas por não cumprirem as expectativas dos outros. Por isso, sempre que tiver um pedido, prazo ou qualquer pendência envolvendo outra pessoa, deixe claro qual a sua realidade e suas limitações.

Assim, seja sincero consigo mesmo também. É importante lidar que, no dia a dia, estamos em constante construção e que nem sempre é possível ser o melhor em tudo, como já falamos na primeira dica.

4 – Lide com os erros

Uma pessoa com a autoestima elevada entende que seus erros não definem sua capacidade. 

Por isso, entender que as falhas acontecem e que é preciso lidar com elas é uma das principais formas de aumentar a autoestima no trabalho. 

Então, quando acontecerem, não desvie das consequências dos erros, mas entenda como você pode usá-los como aprendizado.

5 – Confie na sua capacidade

Pode até parecer que esse conselho não se aplica ao dia a dia, mas essa mentalidade é essencial para desenvolver uma maior autoestima no trabalho. 

Inclusive, muito da autoestima no trabalho e na vida depende da visão que temos sobre o momento.

Por isso, sempre que duvidar da sua capacidade, você pode aplicar o exercício de questionar esses pensamentos negativos. Para isso, pense em tudo que você já conquistou e no esforço e nos resultados do dia a dia. Quando a dúvida surgir, se pergunte: quais as provas concretas de que não sou capaz?

Isso ajuda a tirar a sua mente da bolha negativa que uma baixa autoestima no trabalho pode ocasionar.

6 – Não deixe uma experiência afetar as próximas

Uma autoconfiança afetada geralmente está associada ao pessimismo e ao medo de novas experiências. 

Entretanto, para aumentar a autoestima no trabalho, é preciso exercitar a mentalidade de que certos momentos ou vivências não definem o ciclo da vida como um todo.

Assim, leve um dia e uma experiência de cada vez. Desprenda-se de momentos anteriores para conseguir focar mais no presente.

7 – Saiba filtrar o que as pessoas dizem

Para quem está com a autoestima baixa, é necessário filtrar a comunicação. Isso porque, o que costuma acontecer, muitas vezes, é algumas mensagens serem interpretadas de forma errada. Isso acontece pois uma pessoa insegura consigo mesma tende a olhar para o lado ruim das coisas. 

Portanto, se você convive com algum colega que possa representar uma relação negativa para a sua autoestima no trabalho, procure evitar essas interações e não levar as coisas para o lado pessoal.

8 – Procure hábitos equilibrados

Como você viu, a autoestima no trabalho também está ligada aos hábitos de uma pessoa, sua autoimagem e satisfação em geral.

Portanto, ao ter uma vida desequilibrada é mais difícil desenvolver essa qualidade. Assim, procure desenvolver hábitos melhores e cuidar da saúde emocional e física.

A sensação de bem-estar é uma das melhores formas de aumentar a autoestima no trabalho.

Como a empresa pode promover a autoestima?

Como você viu, o ambiente de trabalho tem um grande papel na percepção e qualidade de vida da equipe. Por isso, separamos algumas ações que profissionais de RH e líderes podem promover para aumentar a autoestima dos colaboradores.

como promover a autoestima no trabalho

1 – Crie canais abertos de comunicação

A baixa autoestima e a insegurança geralmente acompanham um medo intenso de falar, se expor e desafiar.

Para criar um ambiente de trabalho saudável, então, invista em boas práticas de comunicação, como:

  • Incentivar a empatia;
  • Perguntar e escutar a opinião dos funcionários com atenção;
  • Utilizar os feedbacks certos no momento certo;
  • Respeitar o momento de fala, etc.

São hábitos simples, mas que ajudam a promover uma boa comunicação e aumentar a sensação de segurança e confiança entre a equipe.

2 – Promova a segurança psicológica

A segurança psicológica é um termo que diz respeito a um ambiente de trabalho saudável para que os colaboradores sintam-se à vontade para expressar suas ideias, errar, aprender, contribuir e desafiar processos antigos em busca de melhorias.

Assim, uma organização que promove esse conceito tende a ter melhores resultados e estar à frente do mercado, uma vez que seu time não tem medo e tem liberdade para inovar. Esse, inclusive, é um dos principais focos de empresas como Google e Microsoft.

Porém, essa tendência também pode ser associada à autoestima no trabalho. Isso porque, um local sem segurança psicológica cria uma sensação constante de medo e tensão, que aumenta a falta de confiança.

Por isso, algumas práticas que você pode promover para aumentar a segurança psicológica na empresa são:

  • Não condenar erros, mas aprender com eles;
  • Promover treinamentos e dinâmicas de grupo sobre o tema;
  • Trabalhar uma comunicação que não seja horizontal;
  • Abrir espaços de debates e sugestões em reuniões;
  • Tenha uma rotina de feedbacks constantes

3 – Colabore com o bem-estar do time

Da mesma forma que os colaboradores devem cuidar de sua saúde para aumentar a autoestima, uma empresa que quer fortalecer essa qualidade pode incentiva-los.

Até porque, os investimentos em bem-estar do time retornam em resultados para a empresa. 

Assim, uma das primeiras ações que as empresas costumam adotar é a elaboração de um programa de qualidade de vida no trabalho. Ele beneficia a autoestima do colaborador ao oferecer equilíbrio em pontos essenciais para a satisfação.

Da mesma forma, a organização pode oferecer benefícios voltados à saúde. No caso da autoestima no trabalho, aqueles voltados à saúde mental, como a psicoterapia, são uma boa opção. 

Isso porque, a terapia é um espaço de diálogo individualizado, onde a pessoa pode evoluir suas inseguranças. 

Aliado a outros pontos, como uma alimentação saudável, meditação e exercícios, esse tipo de benefício é uma ótima maneira de desenvolver o time em diversos pontos. Por isso, não deixe de estudar como sua empresa pode investir nesse tipo de ação.

Você sabe qual o custo da saúde
emocional para sua empresa?

Conte com a OrienteMe para evoluir a saúde e autoestima no trabalho do seu time!

Como você viu, é de interesse das empresas aprimorar seus ambientes de trabalho e promover mais equilíbrio entre carreira e saúde. Para isso, como abordamos, as ações devem ser contínuas e realmente fazer a diferença na vida do funcionário.

E é por isso que você deve contar com a OrienteMe para te ajudar nessa missão. Somos uma plataforma que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia e orientação nutricional online.

Ao contratar a plataforma para a sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia e nutrição certificados e experientes. Além disso, o time da OrienteMe, além de acompanhar o bem-estar dos colaboradores, caminha junto à sua empresa para promover ações constantes que potencializam ainda mais a saúde dos funcionários como um todo.

E mais: a equipe de RH tem acesso ao Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores, como índices de estresse, principais temas tratados e muito mais!
Interessou-se pela nossa plataforma e quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar o seu negócio!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Mantenha-se informado, e tenha os melhores conteúdos
para seu desenvolvimento diretamente no seu email.

Não se preocupe, prometemos não mandar spam

E-BOOK GRATUITO

Como o Feedback pode transformar as relações na sua empresa.
Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.