Home > Blog > O que é sustentabilidade emocional? Qual sua importância para as empresas?

O que é sustentabilidade emocional? Qual sua importância para as empresas?

Qualidade de Vida no Trabalho

sustentabilidade emocional

Você já conviveu com alguém com pouco domínio das emoções, que explode facilmente ou não sabe expressar seus sentimentos? É provável que essa pessoa tenha pouca sustentabilidade emocional. 

Ou, por outro lado, se o indivíduo está sempre sobrecarregado, não tem momentos de lazer ou não se desliga do trabalho, ele também pode estar ameaçando sua sustentabilidade emocional

Principalmente em ambientes estressantes, essa habilidade é essencial para prevenir doenças ocupacionais. Isso porque, a saúde emocional não deve ser algo do momento, mas uma prática constante nas empresas.

É esse equilíbrio que a sustentabilidade emocional defende. Esse conceito traz diversos benefícios para a vida pessoal e profissional, sendo uma necessidade nas organizações, pois preserva a saúde mental da equipe.

Neste artigo, te mostraremos os principais pontos sobre o assunto e como promover a sustentabilidade emocional no trabalho. Confira!

O que é sustentabilidade emocional?

O conceito de sustentabilidade emocional diz respeito a encontrar maneiras de viver bem em meio aos recursos e estímulos do ambiente. Ou seja, é achar formas de equilibrar as exigências do dia a dia com as nossas possibilidades, evitando o desgaste.

Esse conceito pensa em todas as esferas de saúde mental, da prevenção ao tratamento. Além disso, ele analisa como as pessoas e as empresas tratam o assunto da situação psicológica no dia a dia: ele é evitado? Se algum transtorno se manifestar, como lidam com ele? 

Como é de se imaginar, o termo sustentabilidade emocional é inspirado na sustentabilidade emocional, pois considera a saúde mental como algo integral. Por isso, estuda os fatores externos (ambiente, exigências) e os internos (situação psicológica da pessoa, motivadores, etc).

Dessa forma, essa ideia trabalha com várias frentes. Ela pensa em formas de manter a pessoa estável nos momentos tristes e felizes, fazendo com o que a saúde mental estável seja algo constante. 

Portanto, a pessoa que fortalece essa habilidade consegue ter maior flexibilidade cognitiva, empatia, inteligência emocional e lidar bem com os mais diversos momentos de conflitos sem prejudicar suas relações ou “explodir”.

Ainda, com colaboradores com a sustentabilidade emocional desenvolvida, a empresa consegue ter bons resultados e ainda promover um ambiente de segurança psicológica, garantindo a saúde dos colaboradores.

Para te ajudar a implantar esse conceito na empresa, a OrienteMe preparou um guia gratuito com as melhores dicas!

Por que a sustentabilidade emocional é importante para as empresas?

Diversas empresas têm desafios em implementar a conscientização sobre a importância da saúde mental no trabalho, o que pode levar a um clima organizacional ruim e ao aumento de doenças ocupacionais.

O resultado disso é reforçado por dados como os da pesquisa Pebmed, que apontam como 1 em 3 trabalhadores sofre com a Síndrome de Burnout. Essa doença acontece principalmente pela falta de equilíbrio entre o bem-estar e as obrigações do trabalho.

Para as empresas, também representa um grande problema, pois pode acarretar em uma maior sinistralidade, entre outros pontos, como o aumento de processos trabalhistas.

Até porque, quem sofre com a falta de sustentabilidade emocional geralmente tem problemas com sobrecarga de trabalho. Entretanto, o que as empresas não sabem é que esse é o fator que mais prejudica a saúde mental.

Segundo o relatório Saúde Mental pela Perspectiva das Pessoas Colaboradoras, 43% dos entrevistados citaram o excesso de tarefas como “gatilho” de crises, seguido por pressão por resultados (31%) e sentir que precisa estar disponível o tempo todo (30%).

Portanto, a sustentabilidade emocional se apresenta como uma opção para fortalecer a gestão ocupacional das organizações. Além disso, esse conceito combate os efeitos que a pandemia trouxe para muitas empresas, com todos os pontos que elencamos acima.

Ainda, investir na sustentabilidade emocional no ambiente organizacional é importante porque:

  • Diminui o absenteísmo e o turnover, enquanto fortalece outros indicadores;
  • Ajuda a fortalecer a produtividade;
  • Melhora os relacionamentos entre equipes;
  • Promove o bem-estar e o equilíbrio no trabalho;
  • Fortalece o engajamento.

A importância de ter líderes emocionalmente sustentáveis

Em geral, a relação com o líder define bastante como será a percepção do colaborador sobre a empresa. Isso porque, não importa quão bom o ambiente seja. Se as pessoas não forem agradáveis de conviver, a motivação da equipe pode ser prejudicada.

Portanto, a sustentabilidade emocional é uma habilidade essencial para criar líderes empáticos e capazes de guiar equipes ao sucesso.

Sem ela, o comportamento típico de “chefes” pode ser extremamente prejudicial à empresa, causando a perda de talentos e o agravamento da situação da saúde mental dos colaboradores. Por isso, não deixe de trazer esse assunto à liderança da sua organização.

Leia também: O que é avaliação de desempenho? Entenda quais seus objetivos e como fazer

Sustentabilidade emocional x saúde mental 

Como se sabe, dependendo dos gatilhos e situações que a pessoa enfrenta no dia a dia, sua saúde mental pode ficar comprometida.

Pensando no conceito de sustentabilidade com a natureza, é preciso encontrar maneiras de viver em harmonia com os recursos que temos disponíveis. No caso do bem-estar psicológico, essa ideia também é verdade, e é aí que entra a sustentabilidade emocional.

Apesar de serem termos diferentes, uma boa saúde mental é composta pela sustentabilidade emocional

Até porque, essa é uma ferramenta que ajuda a fortalecer a inteligência emocional no trabalho e em outras esferas da vida. Com ela, é possível estabelecer limites profissionais e ainda ter sucesso.

Efeitos da falta de sustentabilidade emocional no dia a dia

A falta de sustentabilidade emocional afeta o estado físico e psicológico da pessoa, levando ao esgotamento. Com o tempo, é muito provável que o colaborador desenvolva alguma doença ocupacional, além de ficar mais suscetível a acidentes de trabalho.

Dessa forma, o que um dia foram efeitos podem se desenvolver para uma Síndrome de Burnout (também conhecida como Síndrome do Esgotamento). Portanto, alguns efeitos da falta de sustentabilidade que merecem atenção são:

  • Ansiedade;
  • Fadiga e dores no corpo;
  • Insônia
  • Irritabilidade;
  • Estresse;
  • Agressividade;
  • Falta de empatia;
  • Menor capacidade cognitiva;
  • Desatenção. 

Todos esses sintomas afetam a vida pessoal e profissional do time, podendo levar a sérios transtornos. 

Esgotamento emocional e home office

Com a pandemia da Covid-19 e o aumento do número de trabalhadores em regime remoto, muitas pessoas sofreram com o aumento da carga de trabalho.

Como a casa também virou “escritório”, é fácil estender as horas trabalhadas. Outro problema nesse sentido também é o excesso de reuniões, que prejudica as outras tarefas.

Somado ao isolamento, esses novos hábitos se tornaram grandes riscos à saúde dos funcionários. Portanto, quando falamos de sustentabilidade emocional e home office, a separação entre trabalho e tempo de lazer deve ser prioridade e incentivada pelos departamentos de RH.

Afinal, o equilíbrio incentivado por esse conceito deve estar presente em todos os momentos.

Como promover a sustentabilidade emocional na empresa?

A estabilidade no dia a dia depende de bons hábitos. Assim, quando a sustentabilidade emocional é apresentada, diversas pessoas podem pensar que ela significa “trabalhar menos”, mas muito pelo contrário.

Só é possível ter alta performance na empresa ao ter satisfação no dia a dia. Sem isso, como você viu, a saúde fica comprometida, o que é um grande risco.

Para te ajudar a elevar o seu ambiente de trabalho, separamos 4 dicas para aplicar!

1 – Invista no planejamento

Muita da sobrecarga deriva de hábitos ruins no trabalho, como a falta de planejamento. Dessa forma, é mais fácil deixar as tarefas tomarem conta do tempo e atrapalharem as outras obrigações.

Sem contar que uma lista interminável de atividades também contribui para uma maior ansiedade e estresse. Para combater isso, o departamento de RH pode incentivar algumas práticas, como:

  • A definição de horários fixos para o cumprimento de tarefas;
  • O mapeamento dos maiores picos de produtividade, para que as tarefas mais complexas sejam feitas nesse momento;
  • O planejamento de pausas para o descanso, para que não fiquem de lado;
  • A demarcação de horários para começar e terminar as tarefas;
  • A distância de meios de comunicação, como o e-mail, nos momentos de descanso.

2 – Promova a produtividade sustentável

O termo “produtividade sustentável” foi criado pela jornalista Izabella Camargo após ser diagnosticada com Síndrome de Burnout. Ao contrário da produtividade tóxica, esse conceito defende que trabalhar mais não significa ser mais eficiente ou ter mais sucesso.

Afinal, para a jornalista, quando o esgotamento acontece, você fica ausente de si mesmo. Por isso, representa sérios prejuízos à saúde e não consegue ser um bom profissional.

Então, se a empresa tem uma cultura de produtividade tóxica, ela acaba deixando de cuidar de seu maior ativo: o time.

Portanto, ela aprendeu como ter melhores hábitos no dia a dia, valorizando os momentos de descanso a fim de ter uma maior qualidade de vida e ainda ser uma grande profissional.

Em seu Ted, ela explica mais sobre o assunto e conta também como é possível “vestir a camisa da empresa” sem deixar o pijama de lado. Confira:

3 – Desenvolva a comunicação

Um ambiente sem uma boa comunicação fica suscetível a problemas relacionados à sustentabilidade emocional. Isso porque, como falamos, não é desenvolvida a segurança psicológica, que é uma base importante para o bem-estar no trabalho.

Dessa forma, a empresa não fica aberta a nenhum tipo de feedback ou vulnerabilidade, o que contribui para times mais tensos, líderes sem conexão com a equipe, etc. 

Os dados de uma pesquisa feita pela revista The Economist ajudam a ter um panorama maior sobre esse problema:

  • 44% dos entrevistados relatam que a falta de comunicação causou atrasos ou falhas na conclusão de projetos;
  • 18% afirmam que as falhas levaram à redução das vendas;
  • Problemas de comunicação também contribuíram para estresse (52%) e desânimo (31%).

Portanto, é benéfico aderir a bons hábitos de comunicação, como a centralização dos meios de mensagens, o uso constante de feedbacks, além do incentivo de diálogos amplos, empáticos e transparentes na empresa.

4 – Conte com apoio especializado

Uma das formas mais efetivas de preservar a saúde do time é contando com programas voltados ao bem-estar, especialmente o emocional.

Para que seja algo realmente enraizado na organização, é preciso trazer a cultura da saúde mental para dentro, tornando-se um assunto normalizado no dia a dia. Dessa forma, toda a empresa evolui em conjunto e ainda cria um melhor ambiente organizacional.

Nesse sentido, investir em benefícios corporativos voltados à psicoterapia é um dos melhores caminhos para prevenir doenças e ainda desenvolver a saúde mental do time.

Até porque essa também é a base da sustentabilidade emocional, que atua na prevenção, no tratamento e na saúde psicológica de maneira integral.

Ainda, a terapia é um ambiente individualizado, onde a pessoa consegue expor todos os seus pontos de melhorias, angústias e problemas, contando com ajuda especializada e sem julgamentos.

Além disso, é interessante promover outras práticas voltadas à saúde integral e ao equilíbrio dos colaboradores, como meditação, alimentação balanceada e exercícios físicos.

Para te ajudar nesse processo, conheça a OrienteMe. Somos uma empresa especializada em ajudar as organizações a levarem bem-estar aos seus colaboradores, desenvolvendo-os a partir de atendimento psicológico e nutricional especializado, e muito mais. 

Como você viu acima, outras ações também são essenciais para ter uma saúde equilibrada sempre, e é exatamente o que fazemos. Construímos, lado a lado, as melhores soluções para a qualidade de vida da sua empresa. Se quiser saber mais, confira a nossa página para empresas.

Conte com a OrienteMe para elevar o bem-estar da sua empresa!

Como você viu, é de interesse das empresas aprimorar seus ambientes de trabalho e promover mais equilíbrio entre carreira e saúde. Para isso, como abordamos, as ações devem ser contínuas e realmente fazer a diferença na vida do funcionário.

E é por isso que você deve contar com a OrienteMe para te ajudar nessa missão. Somos uma plataforma que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia e orientação nutricional online.

Ao contratar a plataforma para a sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia e nutrição certificados e experientes.

Além disso, o time da OrienteMe, além de acompanhar o bem-estar dos colaboradores, caminha junto à sua empresa para promover ações constantes que potencializam ainda mais a saúde dos funcionários como um todo.

E mais: a equipe de RH tem acesso ao Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores, como índices de estresse, principais temas tratados e muito mais!

Interessou-se pela nossa plataforma e quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar o seu negócio!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Mantenha-se informado, e tenha os melhores conteúdos
para seu desenvolvimento diretamente no seu email.

Não se preocupe, prometemos não mandar spam

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​

Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.