Home > Blog > O que é a produtividade tóxica, como identificá-la e preveni-la na empresa

O que é a produtividade tóxica, como identificá-la e preveni-la na empresa

produtividade tóxica

Um dos maiores efeitos dos novos modelos de trabalho é a produtividade tóxica. Porém, esse comportamento ruim colabora para muitos problemas na empresa, sabotando seus resultados e colocando a saúde ocupacional em risco.

A insegurança no mercado de trabalho, a falta de segurança psicológica, a adaptação ao home office e o acúmulo de tarefas são alguns dos motivos que levam ao desequilíbrio entre vida e emprego

Assim, isso reflete na saúde dos colaboradores. Para entender o tamanho desta questão, o INSS registrou, em 2020, um recorde histórico, com mais de 570 mil afastamentos por transtornos mentais

Então, é importante que colaboradores e empresa estejam atentos a esse problema. Com consciência e algumas mudanças é possível contorná-lo, e é exatamente o que abordaremos neste artigo. Você entenderá:

  • O que é produtividade tóxica;
  • Quais os sinais desse problema no dia a dia;
  • Quais os efeitos da produtividade tóxica na vida do colaborador;
  • A relação da produtividade tóxica com o home office;
  • Como lidar com esses hábitos ruins;
  • Como o RH pode ajudar a evitar esse problema, e mais.

Vamos lá!

O que é produtividade tóxica?

Esse termo se popularizou por traduzir uma relação não saudável com o trabalho. Assim, significa uma preocupação e foco excessivo com a função desempenhada, além de uma necessidade de estar sempre ocupado. Nesses casos, o profissional coloca o emprego acima da vida pessoal, da saúde emocional e física.

Bastante comum entre os trabalhadores, esse sentimento pode afetar outros aspectos da vida. Isso faz com que a pessoa sinta que sempre deve estar produzindo ou fazendo algo.

Assim, a “falta de ocupação” incomoda a pessoa, que não reconhece a necessidade de períodos de descanso. 

Além disso, a cultura das empresas afeta muito o desenvolvimento desse comportamento nos colaboradores, principalmente no que está relacionado às rotinas na empresa.

Para se ter uma ideia desse panorama, dados do Dieese mostram que 70% dos profissionais brasileiros disseram estar com cargas de trabalho mais altas em 2020 e 2021. 

Esse é um dos motivos que colabora para o desenvolvimento de uma produtividade tóxica, pois faz com que a pessoa tenha a necessidade de entrar em um ritmo muito intenso de produção. Assim, isso prejudica sua saúde mental no trabalho e na vida.

Sinais de uma produtividade tóxica

Um dos sinais mais claros da produtividade tóxica no dia a dia é a obsessão pelo trabalho ou por “estar ocupado”. Porém, esse não é o único sintoma desse problema. 

Alguns outros indícios que podem estar presentes são:

  • Trocar atividades de lazer por trabalho;
  • Sensação de culpa em relação ao trabalho;
  • Estar constantemente ligado a meios de comunicação com a empresa;
  • Falta de horários delimitados para executar as tarefas;
  • Cansaço físico e mental frequente;
  • Queda da qualidade do trabalho;
  • Diminuição do foco;
  • Estresse elevado.

Além disso, apesar da contradição, pessoas que sofrem com produtividade tóxica podem não ser produtivas no dia a dia. Isso contribui para o aumento das horas do expediente, já que o indivíduo tende a trabalhar mais ou por mais horas para compensar essa “falta”.

O que causa a produtividade tóxica?

Em geral, o profissional evolui de uma rotina estressante até chegar aos hábitos da produtividade tóxica. Então, não é algo que acontece da noite para o dia, mas algumas práticas colaboram para seu desenvolvimento. 

Alguns exemplos são pressão por resultados, comunicação ruim, acúmulo de funções, jornadas de trabalho exaustivas, incerteza em relação ao futuro ou ao emprego, lideranças sem empatia, etc.

Assim, é bastante comum encontrar esses casos em organizações com culturas de trabalho tóxicas ou muito exigentes, o que contribui para o desenvolvimento de doenças ocupacionais.

Quais os efeitos da produtividade tóxica na vida do colaborador?

Como você viu, esse tipo de hábito cria profissionais obcecados pelo trabalho que, consequentemente, tendem a ser mais desequilibrados.

Assim, a produtividade tóxica também representa um perigo à saúde do colaborador e à organização, por prejudicar seu maior ativo, que é o time. 

Dessa forma, alguns dos efeitos desse problema na vida dos colaboradores são:

  • Maior chance de desenvolvimento de doenças associadas ao trabalho;
  • Aumento nos índices de depressão e ansiedade;
  • Risco de desenvolvimento da Síndrome de Burnout;
  • Distanciamento da vida social e de relacionamentos interpessoais;
  • Negligência da saúde física e emocional.

Esses sintomas podem aparecer principalmente em pessoas caracterizadas como workaholics, ou seja, viciadas em trabalho, o que também pode indicar a presença da produtividade tóxica.

Você sabe qual o custo da saúde
emocional para sua empresa?

Produtividade tóxica e home office

A pandemia do coronavírus, que teve início em 2020, foi um grande acelerador de hábitos ruins em relação ao trabalho.

Isso porque, ao adotar mudanças muito rápidas em relação às restrições e à necessidade de distanciamento, alguns negócios acabaram perdendo o controle da gestão ocupacional.

Além disso, muitos profissionais não souberam lidar com o modelo remoto que, se não tiver planejamento e um dia a dia saudável, colabora para rotinas mais exaustivas e para a falta de limites para o expediente.

Assim, empresas que adotaram o home office pela primeira vez durante a pandemia têm chances de sofrer mais com problemas associados à produtividade tóxica. Esse cenário faz com que seja necessário redobrar a atenção a esses casos.

Como lidar com a produtividade tóxica

A dedicação excessiva ao trabalho e a necessidade de estar sempre ocupado prejudicam muito a vida do indivíduo. Assim, os efeitos que listamos anteriormente tendem a aparecer após certo período, podendo acompanhar condições mais sérias, como ansiedade e depressão.

Por isso, a atenção aos indícios é importante, bem como a mudança de hábitos. A seguir, separamos algumas dicas para combater esses comportamentos ruins no dia a dia e retomar o equilíbrio.

1 – Entenda o que é produtividade de verdade

O significado de produtividade está associado à qualidade e à quantidade que uma pessoa consegue produzir em determinado período. Portanto, quanto melhor o trabalho for feito em menos tempo, mais produtivo o indivíduo é.

Entretanto, no dia a dia, essa noção pode se perder em meio às muitas ocupações e à necessidade de entregar cada vez mais. Assim, um dos primeiros passos é recomeçar e entender de fato o que é ser produtivo.

Até porque, a produtividade inclui períodos de descanso e foco em outros pontos, que pessoas com uma relação desequilibrada com o trabalho tendem a esquecer.

Então, procure outros métodos para ser produtivo sem comprometer a saúde, como o Método Pomodoro e outras ferramentas.

2 – Ressignifique sua relação com o tempo

Muitas pessoas que lidam com a produtividade tóxica sentem que, se não estão ocupadas, estão “perdendo seu tempo”.

Para eliminar esse problema no dia a dia, é preciso rever seus hábitos em relação à rotina e incluir momentos de descanso, porque também são produtivos e necessários para o equilíbrio.

Conheça mais sobre como transformar a sua relação com o tempo a partir do Tedx da Ariana Santos, CEO and Founder da empresa Badu Design.

3 – Planeje-se

É comum a produtividade tóxica acompanhar diversas responsabilidades e uma grande carga de trabalho. 

Assim, o descontrole da agenda é uma das principais questões que podem acompanhar esse problema. Para evitá-lo, o planejamento é essencial.

Portanto, comece a definir horários para as suas tarefas e crie uma rotina mais organizada, com períodos estabelecidos de acordo com as suas possibilidades. 

Principalmente para quem trabalha remotamente, a hora de acordar, exercer suas tarefas e descansar deve ser estabelecida para evitar o excesso de trabalho.

Alguns aplicativos on-line podem ajudar nessa tarefa, mas a agenda e o calendário também são ótimas opções.

Como o RH pode ajudar a evitar esse problema

Tanto em relação à saúde ocupacional quanto aos resultados da empresa, cuidar da saúde e do equilíbrio dos colaboradores é de grande benefício. Em casos como esse, as ações geralmente são promovidas pelo setor de RH, mas nem sempre é fácil saber por onde começar. 

Por isso, separamos algumas dicas que você pode aplicar para evitar a produtividade tóxica no ambiente de trabalho.

1 – Estimule a segurança psicológica

A segurança psicológica é um termo que significa o nível de abertura que os colaboradores têm para colaborar, errar, aprender e desafiar dentro da organização.

Portanto, quanto maior esse sentimento na empresa, maior a noção de segurança psicológica entre o time. 

Esse conceito é especialmente importante, pois ajuda a promover mais qualidade de vida e equilíbrio emocional.

Por outro lado, um ambiente que não promove essa ideia tem funcionários mais estressados, com medo e que não sugerem oportunidades de melhoria. 

Então, seguindo o que explicamos anteriormente, a insegurança em relação ao emprego é um dos maiores motivos que faz as pessoas trabalharem excessivamente. 

Ao promover a segurança psicológica, é possível diminuir esse problema e ainda colher benefícios, como equipes mais inovadoras e funcionários mais orientados a resultados (tudo isso com equilíbrio).

Alguns passos para começar a promover a segurança psicológica na empresa são:

  • Cuide para ter um ambiente com boa comunicação;
  • Leve as sugestões do time em consideração e dê retornos sobre elas;
  • Desenvolva lideranças preparadas para lidar com erros..

2 – Ajude a organizar as rotinas de trabalho

Alguns colaboradores podem desenvolver a produtividade tóxica por sentirem dificuldades em organizar suas rotinas.

Assim, o departamento de RH pode ajudar a promover treinamentos, palestras, ferramentas e implementar outras ações que ajudem o time a entender como eles podem ser mais eficazes e equilibrados ao mesmo tempo.

Uma ideia é investir em mecanismos que integrem agenda, organização de tarefas e comunicação, pois permitem centralizar o trabalho e colaborar com a organização.

3 – Analise o clima organizacional

Muitas vezes a raiz da produtividade tóxica pode estar dentro da empresa. Assim, é preciso reconhecer esse problema e analisar como a organização pode evoluir

Para isso, é preciso ter certeza de qual a percepção do time em relação à empresa, e se alguma ação dela está prejudicando sua saúde.

Promova pesquisas, reuniões e outras ações para entender se as práticas de trabalho são saudáveis e como a empresa pode ajustá-las para colaborar com uma produtividade mais sustentável.

4 – Crie uma rotina de feedbacks individuais

Um local de trabalho saudável começa, geralmente, pela comunicação. Assim, uma das maneiras mais eficazes de identificar casos de produtividade tóxica e evitá-los é por meio dos feedbacks individuais.

Eles podem acontecer entre líder e liderado e, em alguns casos, podem ser realizados pelos profissionais de RH. 

Para que seja uma ação efetiva, é importante ter cuidado com a comunicação, prezar pela empatia e gerar um ambiente de confiança, onde o time sinta-se seguro em ser sincero.

5 – Invista em ações de bem-estar

Os investimentos em qualidade de vida no trabalho são uma das melhores formas de prevenir a produtividade tóxica e ainda colher diversos resultados. Algumas ideias que fazem parte das medidas de saúde e segurança das empresas e que também promovem o bem-estar são:

  • Programas de qualidade de vida no trabalho;
  • Programas de reconhecimento;
  • Programas de controle médico de saúde ocupacional;
  • Dinâmicas e treinamentos;
  • Benefícios de saúde física e mental.

Além disso, uma ótima maneira de fortalecer a equipe em relação à saúde mental (que é abalada pela produtividade tóxica) é investir em programas que oferecem acesso à terapia e a outras práticas que promovem o bem-estar.

A psicoterapia, por exemplo, é uma ótima maneira de tratar os sintomas que acompanham o excesso de trabalho e prevenir doenças relacionadas à falta de saúde emocional. Ela ainda ajuda a melhorar os relacionamentos interpessoais, o rendimento do time e a desenvolver diversas outras habilidades importantes. 

Então, não deixe de considerar esses investimentos para a empresa. Até porque, segundo uma pesquisa da Organização Mundial da Saúde (OMS), para cada 1 dólar que as companhias investem em tratamento psicológico, há um retorno de 4 dólares em melhoria na saúde e na produtividade.

Conte com a OrienteMe para melhorar a qualidade de vida dos seus colaboradores!

Como você viu, é de interesse das empresas aprimorar seus ambientes de trabalho e promover mais equilíbrio no dia a dia, considerando que o emprego é uma parte muito importante da rotina das pessoas. 

Para isso, como abordamos, as ações devem ser contínuas e realmente fazer a diferença na vida do funcionário.

E é por isso que você deve contar com a OrienteMe para te ajudar nessa missão. Somos uma plataforma que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia e orientação nutricional online.

Ao contratar a plataforma para a sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia e nutrição certificados e experientes. Além disso, o time da OrienteMe, além de acompanhar o bem-estar dos colaboradores, caminha junto à sua empresa para promover ações constantes que potencializam ainda mais a saúde dos funcionários como um todo.

E mais: a equipe de RH tem acesso ao Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores, como índices de estresse, principais temas tratados e muito mais!

Interessou-se pela nossa plataforma e quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar o seu negócio!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Mantenha-se informado, e tenha os melhores conteúdos
para seu desenvolvimento diretamente no seu email.

Não se preocupe, prometemos não mandar spam

E-BOOK GRATUITO

Como o Feedback pode transformar as relações na sua empresa.
Nós armazenamos dados temporariamente para melhorar a sua experiência de navegação e recomendar conteúdo de seu interesse.