Orienteme Saúde Ocupacional e Bem Estar corporativo

Qualidade de vida no trabalho

O que é absenteísmo: como calcular, causas e diminuir!

Daniela Haidar Chohfi -

Entender o que é absenteísmo vem com a percepção de que, apesar de este ser um dos problemas mais antigos do mundo do trabalho, ele se torna cada dia mais importante.

Isso porque, esse indicador de RH representa as faltas ou atrasos do time na empresa. Assim, se este número está muito alto, pode denunciar sérios problemas na organização.

Portanto, preparamos este artigo para você entender como esse indicador revela detalhes sobre o comportamento do time, e também:

  • O que é absenteísmo;
  • Quais os tipos;
  • Como calcular a taxa de absenteísmo;
  • Qual a taxa aceitável desse indicador;
  • Quais suas causas;
  • Como reduzir, e mais.

Boa leitura!

O que é absenteísmo?

A palavra absenteísmo, no geral, significa a ausência ou o atraso no cumprimento de uma obrigação. Nas empresas, por exemplo, o absenteísmo caracteriza-se quando existem faltas, atrasos e até afastamentos do trabalho por parte da equipe.

Apesar disso, a ausência do trabalho é um direito concedido ao trabalhador mediante à apresentação de um documento que justifique essa falta, como um atestado.

Portanto, apesar de relativamente comum nas empresas, esse problema afeta diversos pontos internos e causa:

  • Menor produtividade;
  • Sobrecarga de tarefas entre os outros membros da empresa;
  • Equipe desengajada;
  • Processos lentos;
  • Dificuldade em alcançar metas;
  • Tarefas acumuladas.

A questão é que, como comentamos, altas taxas de absenteísmo podem comprometer os resultados da empresa a curto, médio e longo prazo, e indicam que algo não está adequado em seu dia a dia.

Tipos de absenteísmo

O absenteísmo pode apresentar-se de formas variadas na organização, mas igualmente prejudiciais. 

Assim, entender seus tipos é tão importante quanto entender o que é absenteísmo em si, pois permite uma melhor compreensão sobre suas causas.

Por isso, vamos detalhar mais sobre os tipos de absenteísmo, que são:

  • Absenteísmo justificado;
  • Absenteísmo injustificado;
  • Presenteísmo.

Absenteísmo justificado

Como o próprio nome sugere, o absenteísmo justificado é aquele em que o colaborador falta ao trabalho ou se atrasa por um motivo plausível.

Esses motivos podem ser, por exemplo, doenças, consultas médicas, operações, luto, etc.

De acordo com o artigo 473 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), o trabalhador tem direito de se ausentar do trabalho em situações como:

  • Dois dias, por motivos de luto de cônjuge ou parente próximo, como pais ou filhos;
  • Três dias, em caso de casamento;
  • Cinco dias, por nascimento de filhos ou adoção;
  • Por um dia a cada 12 meses, para doação de sangue;
  • Por um dia por ano para acompanhar o filho de até seis anos em consultas médicas.
  • Para prestar vestibular ou provas para ingresso no ensino superior;
  • Pelo tempo necessário para comparecer a processos jurídicos, entre outros;

Nesses casos, trabalhadores com carteira assinada não podem sofrer prejuízos no trabalho ou ter sua remuneração comprometida pelos dias não trabalhados.

Assim, além desses dias previstos, os atestados médicos por doenças, transtornos ou outros problemas médicos também são válidos como tipos de absenteísmo justificado.

Esse tempo pode variar e, se ultrapassar 15 dias, também configura um tipo mais complexo de afastamento do trabalho, que exige a atenção da empresa.

Absenteísmo injustificado

O absenteísmo injustificado se apresenta quando o colaborador simplesmente falta ou se atrasa para o trabalho sem dar explicações.

Ele pode acontecer por imprevistos, falta de motivação, entre outros.

Presenteísmo

Existem diversas dúvidas sobre as diferenças entre absenteísmo e presenteísmo. Neste tipo, o colaborador está presente fisicamente no ambiente de trabalho, porém não consegue desempenhar suas atividades ou as desempenha sem sua total capacidade.

Esse problema pode acontecer por conta de problemas emocionais, de saúde física, problemas no clima organizacional, falta de ferramentas e organização de tarefas, entre outros.

Apesar de ser comum, o presenteísmo também pode ser difícil de identificar em organizações sem indicadores eficientes.

Leia também: Síndrome de Burnout: o que é, causas, sintomas e muito mais

O que não é considerado absenteísmo?

Como já esclarecemos o que é absenteísmo, vale acrescentar o que não é absenteísmo.

Como o absenteísmo é considerada uma falta não justificada no trabalho, todas aquelas ausências previstas não se encaixam nessa categoria.

Por isso, férias ou folgas agendadas com antecedências são dois exemplos do que não é considerado absenteísmo.

Como calcular a taxa de absenteísmo?

Como calcular absenteísmo

Absenteísmo = (quantidade colaboradores x total de dias úteis perdidos) ÷ (quantidade colaboradores x total de dias úteis) 

Ao entender o que é absenteísmo, você também perceberá que sua taxa nada mais é do que calcular a relação entre total de faltas e atrasos e a quantidade de dias ou horas trabalhadas que deveriam ser cumpridas pelos colaboradores de uma empresa.

Você pode calcular a taxa de absenteísmo a partir da fórmula:

Absenteísmo = (quantidade colaboradores x total de dias úteis perdidos) ÷ (quantidade colaboradores x total de dias úteis) 

Portanto, vamos supor que a sua empresa tenha 100 colaboradores e que cada um trabalhe 8 horas por 20 dias no mês, mas houveram 2 faltas. O cálculo seria:

Absenteísmo = (100 x 2) ÷ (100 x 20) = 0,1

Qual a taxa de absenteísmo aceitável?

Essa resposta varia de acordo com o tamanho da empresa e setor, por exemplo. 

Porém, em uma comparação geral com o mercado, uma taxa aceitável de absenteísmo fica em torno de 4%. 

Assim, é preciso uma análise clara e assertiva do departamento de RH para que essa condição não seja frequente na empresa.

Quais as causas do absenteísmo?

Muitas vezes, o absenteísmo pode não ter apenas uma causa, mas ser resultado de uma série de fatores.

Dentro do assunto do que é o absenteísmo, é importante reforçar que conhecer suas causas é um dos pontos mais importantes, pois permite mudanças verdadeiras e eficientes.

Algumas das principais são:

Doenças (ocupacionais ou não)

Grande parte das faltas ao ambiente de trabalho são causadas por problemas de saúde. Isso pode acontecer por diversos motivos, mas principalmente pela falta de acesso e conscientização sobre a importância dos hábitos saudáveis.

Ainda, de acordo com o Ministério do Trabalho e Previdência, as principais doenças que causam afastamentos e absenteísmo são:

  • Infecção por vírus: 112,8 mil;
  • Dorsalgia (dor na coluna): 64,7 mil;
  • Transtornos de discos invertebrais: 54,8 mil;
  • Episódios depressivos: 43,9 mil;
  • Transtornos ansiosos: 43,3 mil.

A seguir, iremos aprofundar um pouco mais nas doenças relacionadas à saúde mental e seus riscos.

Ansiedade, estresse e/ou depressão

No que toca às doenças causadas pelo aspecto da saúde emocional, a depressão e a ansiedade são as principais causas do absenteísmo e também dos afastamentos do trabalho.

Isso porque, elas, assim como o estresse, apesar de serem causadas pelo aspecto emocional, não se limitam a ele, e costumam comprometer também a saúde física.

Assim, por serem mais difíceis de diagnosticar em alguns casos, prejudicam a equipe e a empresa e, sem prevenção e mapeamento adequados, podem se transformar em casos mais complexos, como a Síndrome de Burnout.

Clima organizacional ruim

Entender o que é absenteísmo também implica entender que as principais mudanças partem da empresa, o que é especialmente importante quando falamos sobre o clima organizacional.

Isso porque, um clima organizacional ruim, que causa problemas emocionais, incentiva práticas tóxicas e não potencializa os colaboradores certamente terá altos índices de absenteísmo e também de rotatividade.

Lideranças despreparadas

As lideranças são o principal ponto de contato dos colaboradores com a organização e, se não forem adequadas, podem destruir bons profissionais.

Por isso, um chefe ruim costuma ser um dos principais impulsionadores do absenteísmo. Ainda, casos como assédio moral, pressão psicológica, metas irrealistas e desvio de funções são alguns comportamentos de pessoas que desempenham a liderança de forma errada.

Dessa forma, é fácil imaginar como isso pode adoecer a equipe e fazer com que ela se ausente cada vez mais do trabalho, certo?

Insatisfação com a empresa

Esse problema pode estar associado à falta de identificação do colaborador com a cultura organizacional, sendo também um problema a ser corrigido no processo de recrutamento e seleção.

Porém, de qualquer forma, a saída constante de colaboradores prejudica tanto a imagem quanto os resultados da empresa, que não consegue crescer de forma concreta.

Além disso, ela torna-se um local de risco para o desenvolvimento de doenças ocupacionais, o que é prejudicial para todos e deve ser considerado. 

Leia também: O que é saúde ocupacional? 4 dicas para promovê-la

o que é gestão de pessoas

Conte com a orienteme para reduzir o absenteísmo na sua empresa.

É possível ser demitido por absenteísmo?

Sim, é possível ser demitido se o absenteísmo não for justificado.

Dentro de um certo número de faltas, é possível que o colaborador reponha o tempo que faltou ao trabalhar em outros dias, como no domingo. 

A tolerância sobre essa quantidade de faltas também depende bastante da organização.

Porém, a empresa só pode realizar o desligamento do colaborador por justa causa ao constatar que o colaborador faltou por, no mínimo, 30 dias seguidos no seu local de trabalho.

Como reduzir o absenteísmo?

A redução desse indicador na empresa é uma das principais dúvidas de quem está entendendo o que é absenteísmo. 

Assim, algumas ações que podem ser feitas também precisam de avaliação e revisão constante, como:

1 – Mapeie os fatores de risco

Para entender quais fatores podem estar contribuindo para o aumento das taxas de absenteísmo, é preciso mapeá-los. Dessa forma, as ações para corrigir esses fatores são mais efetivas.

Uma maneira de fazer isso é analisar indicadores de RH estratégico

Alguns deles, como o próprio absenteísmo, mas também sinistralidade, turnover e até mesmo o nível da saúde dos colaboradores, podem ajudar a ter ideia do porquê a empresa pode não estar sendo um lugar agradável para se trabalhar.

Em paralelo, pesquisas e feedbacks individuais também são ferramentas para entender como está a percepção do time sobre o ambiente.

Por fim, você pode contar com parceiros estratégicos, como a orienteme.

Como uma plataforma de gestão de saúde corporativa, a orienteme é capaz de mapear, entre outros, os níveis de saúde emocional, nutricional e física da sua empresa, identificando casos de risco, equipes mais desequilibradas e outros problemas que podem prejudicar o sucesso dos seus colaboradores e o seu tipo de clima organizacional.

Assim, com esses dados, ajudamos você a traçar planos de curto, médio e longo prazo, e, ao mesmo tempo, oferecemos atendimento individualizado com profissionais de psicologia, nutrição e orientação física para cada um dos seus colaboradores.

A partir disso, você consegue ter assertividade nas decisões e recebe um portal cheio de outras informações capazes de transformar a sua rotina como RH, e muito.

Confira a nossa página para empresas para conhecer todo o potencial da nossa solução.

2 – Cuide do clima organizacional e da qualidade de vida no trabalho

Dependendo do tipo de clima organizacional da sua empresa, é natural que aconteçam mais casos de absenteísmo, principalmente se não há a valorização da qualidade de vida no trabalho.

Isso porque, é clara a importância que os profissionais estão dando a esse aspecto nas empresas, entendendo como é importante colocar a saúde como prioridade.

Da mesma forma, os negócios estão compreendendo como colaboradores saudáveis são mais produtivos, felizes e engajados, o que beneficia a todos.

Uma pesquisa mostrou que a garantia da qualidade de vida no trabalho:

  • Melhora em 91% o clima organizacional das empresas
  • Aumenta em 76% a atração de talentos;
  • Impulsiona em 86% a produtividade da equipe;
  • Cresce a rentabilidade em 70%.

Por isso, oferecer benefícios e ações voltadas ao desenvolvimento e equilíbrio pessoal e profissional, pensar em ações diárias de bem-estar e prezar pela qualidade de vida da empresa são algumas das prioridades que devem acompanhar o trabalho dos profissionais de RH.

3 – Previna as doenças na empresa

Como vimos, as doenças ainda são o maior motivo de afastamento do trabalho entre as organizações. Por isso, é preciso um olhar preventivo sobre esse problema.

Assim como detalhamos anteriormente, os mapeamentos de saúde são uma boa ação para ter controle sobre esses dados, mas é possível ir além e realmente colocar esse conceito no centro da organização.

Para isso, são necessárias ações diárias como palestras, treinamentos e até mesmo dinâmicas de grupo que reforcem o tema.

O acesso à informação sobre hábitos saudáveis e como começar também é de extrema importância.

4 – Tenha bons planos de carreira

Um bom plano de carreira é uma ótima maneira de atrair talentos e ainda cuidar do engajamento do time, o que também beneficia a questão do absenteísmo.

Existem diversos modelos que podem ser construídos e, inclusive, podem ajudar com o desenvolvimento e estar alinhados com os objetivos da organização.

Absenteísmo e saúde mental

Se a equipe tem problemas relacionados à saúde mental, as chances de a empresa sofrer com altas taxas de absenteísmo são muito mais altas.

Isso porque, condições como ansiedade, estresse e depressão incapacitam os colaboradores tanto física quanto emocionalmente. E esse é um grande alerta para as empresas, considerando que o Brasil, principalmente, tem umas das maiores taxas de ansiedade, depressão e estresse no mundo.

Portanto, é necessário que as empresas, e em especial o setor de RH, tenham consciência sobre essa realidade. Sem contar que, muitos desses problemas podem ser provocados ou agravados por ambientes que não tem medidas efetivas relacionadas ao bem-estar do time.

Sendo assim, ao investir na saúde emocional do time, o negócio não está investimento apenas em menores taxas de absenteísmo, mas também em mais produtividade, retenção de talentos e resultados em geral.

Conte com a orienteme para ajudar a reduzir o absenteísmo na sua empresa!

A saúde e o bom desempenho no trabalho são compostos por diversos fatores, mas principalmente pelo equilíbrio emocional, nutricional e físico. Por isso, para que a sua empresa seja mais forte, ela precisa de times mais fortes e colaboradores mais fortes. 

Afinal, uma equipe desequilibrada ou doente não consegue dar o seu melhor, o que afeta diretamente os resultados de toda a empresa e os principais indicadores de RH.

A orienteme é a opção ideal para te ajudar nesta tarefa. 

Somos uma plataforma de gestão de saúde corporativa, que conecta colaboradores a uma vida mais saudável por meio de psicoterapia, orientação nutricional e orientação física, porque a saúde é composta por um olhar holístico.

Com a orienteme, a sua empresa não precisa escolher apenas um aspecto da saúde para potencializar, mas pode cuidar da sua equipe por completo.

Ao contratar a plataforma para sua empresa, os trabalhadores ganham acesso a profissionais de psicologia, nutrição e orientação física com certificação e experiência, além de um mapeamento completo de indicadores estratégicos feito pela orienteme, que identificam como está a situação atual da saúde da sua empresa. 

A equipe de RH tem o Portal Corporativo, um painel que permite acompanhar a evolução de diversos indicadores que ajudam a diminuir os níveis de absenteísmo, sinistralidade e aumentar a produtividade, e muito mais!

A partir disso, você conta com a orienteme para conectar seus colaboradores com os melhores profissionais em cada caso a ser tratado, além de uma equipe pronta para te ajudar a entender a situação de saúde da sua empresa e promover ações assertivas.

Interessou-se pela nossa plataforma, mas quer conhecê-la melhor? Entre em contato com um de nossos consultores e entenda como podemos ajudar sua empresa e sua equipe!

Entenda como a orienteme concentra a saúde e o bem-estar da sua empresa em uma só solução.

indicadores de rh

Mais sobre Saúde Ocupacional

O que é um Coach físico para empresas? Vale a pena?

O que é a ergonomia no trabalho, qual a importância e como desenvolver

Como escolher a nutricionista ideal para sua empresa

E-BOOK GRATUITO

e-Book Segurança Psicológica: o guia completo para criar equipes inovadoras​